app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Política

Rui tem prazo enxuto para aplicar recursos

Dois empréstimos engatilhados e uma corrida contra o tempo para conseguir receber mais de R$ 250 milhões e tirar obras do papel antes que comece o processo eleitoral de 2016. Com os projetos de lei que autorizam os financiamentos já aprovados pela Câmara

Por | Edição do dia 07/07/2015 - Matéria atualizada em 07/07/2015 às 00h00

Dois empréstimos engatilhados e uma corrida contra o tempo para conseguir receber mais de R$ 250 milhões e tirar obras do papel antes que comece o processo eleitoral de 2016. Com os projetos de lei que autorizam os financiamentos já aprovados pela Câmara de Vereadores de Maceió, o prefeito Rui Palmeira (PSDB) ainda tem que aguardar os trâmites do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e do Tesouro Nacional para, então, ver seu pleito ser apreciado pelo Senado Federal. Para quem quer iniciar as obras em seis meses, os prazos não parecem ser tão amigáveis. O empréstimo mais vultoso - de US$ 70 milhões da Corporação Andina de Fomento (CAF) - é o que enfrentará o caminho mais longo. A primeira parada é na Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), órgão colegiado do Ministério do Planejamento que coordena todo o processo de negociação para a obtenção de empréstimos no exterior. Segundo a Secretaria de Comunicação de Maceió (Secom), as propostas estão na pauta da próxima reunião da Cofiex.

Mais matérias
desta edição