app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Política

“Alagoas � um estado pobre e muito aluno vai para a escola por causa da alimenta��o”

“O Estado é muito pobre. Na maioria dos municípios e nas áreas de periferia da região metropolitana, a maioria das crianças e adolescentes vai para a escola por causa da merenda”. A constatação é da presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (S

Por | Edição do dia 02/08/2015 - Matéria atualizada em 02/08/2015 às 00h00

“O Estado é muito pobre. Na maioria dos municípios e nas áreas de periferia da região metropolitana, a maioria das crianças e adolescentes vai para a escola por causa da merenda”. A constatação é da presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteal), professora Consuelo Correia, ao confirmar que a categoria permanece em greve, reivindicando melhores condições de trabalho e de salário. Com a greve de 90% dos professores e dos trabalhadores das escolas estaduais, os estabelecimentos que ainda funcionam são mantidos pelos professores com contratos provisórios e monitores. “Por conta da greve, as escolas oferecem uma merenda prática, com achocolatado e biscoito. As merendeiras aderiram à paralisação”. A presidente do Sinteal confirmou que o governo federal repassa para os estados e municípios recursos do programa da merenda escolar e o dinheiro é repassado diretamente às escolas. A renda per capita é de trinta centavos. “Este dinheiro é pouco para garantir alimentação de qualidade para as crianças. No entanto, cabe aos estados e aos municípios fazerem a complementação da verba do PNAE”, disse a professora Consuelo, ao destacar que a Prefeitura de Maceió faz a complementação da verba federal. AF

Mais matérias
desta edição