app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Política

Poder Legislativo se prepara para a crise

A crise econômica e política que provoca recessão no País afeta de forma dramática os 27 estados e a maioria absoluta das 5,5 mil cidades brasileiras. Os governadores e prefeitos tiveram que promover cortes radicais nas despesas das máquinas administrativ

Por | Edição do dia 13/09/2015 - Matéria atualizada em 13/09/2015 às 00h00

A crise econômica e política que provoca recessão no País afeta de forma dramática os 27 estados e a maioria absoluta das 5,5 mil cidades brasileiras. Os governadores e prefeitos tiveram que promover cortes radicais nas despesas das máquinas administrativas, na folha de servidores sem estabilidade, nas obras e mesmo assim não conseguem compatibilizar receita com despesas. Longe do desespero dos Poderes Executivos estadual e municipal estão os Legislativos. Em Alagoas, deputados, vereadores e servidores das Casas Legislativas parecem não acreditar na situação que tende a piorar no próximo ano se a economia nacional não reagir rapidamente. Para manter os pagamentos em dia dos Poderes, dos servidores e a máquina funcionando, o governador precisa garantir arrecadação mensal superior a R$ 800 milhões e assim cumprir a meta orçamentária de R$ 10 bilhões/ano. “Não tem sido fácil manter o nível de arrecadação no período de entressafra da cana, com a crise recessiva e queda na arrecadação. Para manter os compromissos em dia fizemos cortes nas despesas de todas as secretarias, conseguimos economizar quase R$ 400 milhões e agora vamos promover justiça tributária para cobrar tributos de quem pode pagar e de quem esta em débito com o erário”, disse Renan Filho (PMDB). Com o reforço do caixa, o governo quer manter em dia os repasses do duodécimo dos poderes Legislativos, Ministério Público, Tribunal de Contas e Tribunal de Justiça. Por enquanto, tudo vai ocorrendo dentro do previsto, destacam as pastas da Fazenda e do Planejamento.

Mais matérias
desta edição