app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Política

Massa Falida do Grupo JL quer receber R$ 5 mi

A Massa Falida do Grupo João Lyra deu entrada numa ação cautelar para cobrar da Cooperativa dos Produtores de Açúcar e Álcool de Alagoas cerca de R$ 5 milhões pela venda de 150 mil toneladas de cana-de açúcar da safra 2014/2015. A compra da cana-de-açúca

Por | Edição do dia 16/09/2015 - Matéria atualizada em 16/09/2015 às 00h00

A Massa Falida do Grupo João Lyra deu entrada numa ação cautelar para cobrar da Cooperativa dos Produtores de Açúcar e Álcool de Alagoas cerca de R$ 5 milhões pela venda de 150 mil toneladas de cana-de açúcar da safra 2014/2015. A compra da cana-de-açúcar foi feita pela Usina Seresta, mas teve a Cooperativa dos Usineiros como devedora solidária no contrato de aquisição. Assim, a entidade se transforma judicialmente em uma espécie de fiadora, que é também responsável pelo débito. O novo administrador judicial da Massa Falida, João Daniel Fernandes, informou na ação que os recursos são fundamentais para remunerar os funcionários e preservar o patrimônio, que deve ser utilizado para a restituição dos credores do Grupo JL, a exemplo dos trabalhadores. “As usinas que compõem a Massa Falida da Laginha estão todas inoperantes, dada a total ausência de recursos para pô-las em funcionamento. Logo, receber esses pagamentos da venda da cana-de-açúcar da safra passada é a única fonte de recursos para cumprir com nossas obrigações como os salários dos funcionários, os custos da empresa de segurança de bens e os tributos”, afirma João Daniel Fernandes.

Mais matérias
desta edição