app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Política

ALE ap�ia divulga��o de suplentes

A decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de exigir a divulgação dos candidatos a vice-governador e suplentes de senador foi bem recebida na Assembléia Legislativa do Estado, de onde pode sair um candidato a vice. Segundo os deputados, o eleitor que

Por | Edição do dia 10/03/2002 - Matéria atualizada em 10/03/2002 às 00h00

A decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de exigir a divulgação dos candidatos a vice-governador e suplentes de senador foi bem recebida na Assembléia Legislativa do Estado, de onde pode sair um candidato a vice. Segundo os deputados, o eleitor que escolhe seus representantes no Executivo e Senado precisam saber quem vai substituí-los, caso eles tenham de interromper o mandato. Nem mesmo alguns deputados sabem quem são os suplentes dos atuais senadores alagoanos. Eles lembram apenas de uma parte, mas não dos dois que cada senador tem direito. Os suplentes imediatos de Renan Calheiros (PMDB), Teotônio Vilela (PSDB) e Heloísa Helena (PT) são, respectivamente, o ex-deputado Djalma Falcão (PMDB), Geraldo Lessa (PSDB) e o ex-prefeito de Arapiraca, Severino Lúcio (PSB). Para as eleições deste ano, os candidatos a senador ainda estão definindo os seus suplentes. Mas já existem vários nomes citados nos bastidores. Alguns são industriais do setor sucroalcooleiro. Em todo o País, os suplentes de senador costumam ser parentes ou financiadores de campanha dos titulares. Um dos casos mais conhecidos é o do ex-senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA). Forçado a renunciar no ano passado, ele deixou no seu lugar o filho, Antônio Carlos Júnior. Pela instrução baixada pelo TSE na última terça-feira, os candidatos a senadores terão que dizer e mostrar no guia eleitoral do rádio e da televisão quem são seus suplentes. Para os deputados da Assembléia, essa norma, que parece simples, pode fazer muita diferença na cabeça do eleitor.

Mais matérias
desta edição