Nº 0
Política Agentes penitenciários dizem que acordo com o governo foi selado em outubro passado

AGENTES PENITENCIÁRIOS AMEAÇAM PARALISAR AS ATIVIDADES

Categoria cobra de Renan Filho cumprimento dos prazos para adoção do Serviço Voluntário Remunerado e auxílio-alimentação

Policiais penais de Alagoas (nova designação dada aos agentes penitenciários) ameaçam paralisar as atividades nos próximos dias, caso o governo Renan Filho (MDB) não cumpra os prazos para o envio dos projetos referentes ao Serviço Voluntário Remunerado (SVR) e ao auxílio-alimentação. O acordo foi fechado com o governo em outubro de 2019 e a gestão se comprometeu a encaminhar os processos para a Assembleia Legislativa Estadual (ALE) até o final de fevereiro. Porém, segundo o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen/AL), Petrônio Lima, o processo tramita de forma lenta dentro da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) e “tudo indica que o prazo não será cumprido pelo governo”, afirma. Em nota, o Sindapen ressaltou a importância da categoria na manutenção do sistema prisional, evitando confrontos dentro dos presídios. “Diante da situação atual, os policiais penais estão projetando uma paralisação geral do sistema prisional Alagoano. O Sindapen acredita que essa categoria deve ser mais valorizada e respeitada pelo governo de Alagoas”, destacou o documento.

Mais matérias
desta edição