app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política Millane Hora vai trabalhar na secretaria do apadrinhado do senador, a Assistência Social

NAMORADA DE CUNHA SEGUE TRABALHANDO EM SECRETARIA

Com salário de R$ 11 mil, nomeação da cantora Millane Hora tem causado indignação

Por Da Redação | Edição do dia 21/01/2021 - Matéria atualizada em 20/01/2021 às 21h08

A impessoalidade, moralidade e legalidade são três dos cinco princípios que regem a base da administração pública eficiente e legalista. A nomeação, pelo senador Rodrigo Cunha (PSDB), da namorada, a cantora Millane Fabricia da Hora, em um cargo com salário de R$ 11 mil, trouxe a discussão se o princípio da impessoalidade foi respeitado nesse ato. Ela vai trabalhar na secretaria do apadrinhado do senador, a Assistência Social de Maceió, comandada por Carlos Jorge. A nomeação de Millane Hora foi publicada na edição suplementar do Diário Oficial do Município de terça-feira (19), e, desde então, a indicação do senador foi duramente criticada nas redes sociais. Apesar dos questionamentos da imprensa e dos internautas, o senador Rodrigo Cunha defendeu o ato, reagiu às críticas e disse que sua namorada vai continuar no cargo com salário de R$ 11 mil na pasta, após ter recebido um convite para a função. “É importante que se dê luz aos critérios que foram tomados para essa nomeação. Da maneira como aconteceu, coloca em xeque todo o processo”, reagiu o internauta Rui Rocha ao comentar sobre o caso no Instagram. “Não pode ser verdade. Acredito que esse ato deve ser revisto o quanto antes”, disse outro internauta. Questionado sobre a nomeação, em nota à imprensa, Cunha saiu em defesa de Millane e disse que a nomeação dela foi a convite. “A Millane é uma mulher independente, que sempre teve a vida profissional estruturada, tanto como advogada quanto como artista”, reagiu o senador. “Desejo muito sucesso em mais este desafio, e, pelo que conheço de Millane, o povo de Maceió vai contar com todo o seu esforço e sua dedicação”, reforçou Cunha, não dando maiores detalhes sobre os critérios que foram observados.

Mais matérias
desta edição