app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

K�tia quer saber quem excluiu o nome do vice da listagem do PSB

Passou o tempo em que falar alto, denegrir imagem, ganhar a opinião pública no grito garantia mandato popular em Alagoas. Ninguém pense que vai buscar o voto à base de discurso inflamado, atacando a corrupção que, convenhamos, existe mas continua como pé

Por | Edição do dia 14/01/2004 - Matéria atualizada em 14/01/2004 às 00h00

Passou o tempo em que falar alto, denegrir imagem, ganhar a opinião pública no grito garantia mandato popular em Alagoas. Ninguém pense que vai buscar o voto à base de discurso inflamado, atacando a corrupção que, convenhamos, existe mas continua como pé de cobra. Desaforo na praça pública e na televisão impressiona, embora não seja mais carro-chefe. É preciso insistir nas denúncias contra os gatunos do serviço público, se bem que, nas últimas eleições, a sociedade pareceu preocupada com outros males. O desemprego, por exemplo, hoje maior inimigo dos brasileiros, sempre criticado pelos candidatos, não sai do palanque. E a violência, produto da fome e da miséria, só é combatida em épocas eleitorais. Bem-intencionado, mas ainda sem rumo, Lula não transfere voto em Maceió, mesmo se estivesse fazendo um governo exemplar. E Lessa, que elegeu e reconduziu Kátia Born, não pode confiar que a história se repete porque, no ciclo socialista, os tempos mudaram. Se não suar a camisa, vestir a roupa da humildade, o PSB perderá o controle político da capital. *** E sem ele, Lessa sabe que, na política, a casa só fica cheia de aliados se o dono tiver alguma coisa para oferecer. INVESTIDA O PMDB de Maceió pretende ter palanque próprio no primeiro turno. A princípio, o partido pensa no senador Teotonio Vilela, do PSDB. Não emplacando, já tem outra estrutura engatilhada. Considera o cardiologista José Wanderley Neto um nome de respeito junto à sociedade da capital. PANORAMA O senador Renan Calheiros e o deputado Maurício Quintella se encontraram na Barra de São Miguel. Tomaram banho, sentaram na areia da praia e discutiram o processo eleitoral. Alguém quis saber do jornalista Bernardino Souto Maior se eles avaliaram o quadro de 2006: - Ficaram em 2004! OPINIÃO Mendonça Neto admite ser candidato a vereador pelo PDT de Geraldo Sampaio. Foi deputado estadual, federal e, na majoritária, bateu na trave para senador. - Maceió precisa de um prefeito que faça a cidade respirar – sugeriu. Mendonça, jornalista, vai lançar, dia sete de março, o semanário Opinião. DUPLICIDADE Quem tiver dupla filiação, está fora das eleições municipais de outubro. A primeira vítima, no Interior, passou pelas mãos do pastor Ildo Rafael. - Um vereador trocou o PDT pelo PMN e se esqueceu de comunicar à Justiça. Foi ao cartório e tomou conhecimento de que não pode ser candidato à reeleição. REGRAS O PT estabeleceu regras para a prévia que vai escolher o candidato a prefeito. No dia 31, no Clube de Engenharia, só vai votar, em primeiro lugar, quem tiver um ano de filiação. E, depois, os militantes que se recadastraram dentro do prazo legal. Aí, poderão sufragar os nomes de Paulão, Cláudia Amaral e Lenilda Lima. ADEUS Nos meios políticos de Alagoas, a saída de Lessa do PSB é fato consumado. Não aceita o golpe desferido pela direção nacional na eleição de presidente. Segundos seus aliados, não existe ambiente para convivência com Arraes. O governador estaria se transferindo para o PPS de Regis Cavalcante. RAPIDEZ Localizaram o deputado Marcos Ferreira ontem na cidade de Taquarana. E, por telefone, formularam uma pergunta, que o deixou de orelha em pé: - O senhor está deixando a bancada do governo? Ferreira, tomando café da manhã com a família, encurtou a conversa: - Quem foi que disse isso ao senhor? NOMEAÇÃO Perguntaram ao secretário Joaldo Cavalcante se Teotonio Vilela era candidato do governo a prefeito: - Onde ele falou isso? Explicou, em seguida, que tem muita gente na política de Alagoas se nomeando porta-voz do senador. Joaldo disse que a questão da sucessão será decidida na volta de Lessa. ESTÔMAGO Operado do estômago, o vereador Dudu Holanda desceu de 160 para 90 quilos. Agora, sequinho, ele está levando os amigos para fazer cirurgia no Recife. O primeiro, data marcada, é seu pai, deputado Antônio Holanda, 176. Depois, no mesmo hospital, vão Chicão, 187, e Marçal Fortes, 158. ORQUESTRAS Gilberto Gonçalves promete promover o carnaval mais animado de Alagoas. Já contratou onze orquestras de frevo para os quatro dias em Rio Largo. - Vamos reunir mais de 30 mil pessoas – prevê o deputado, ao lado do boneco que vai circular com sua cara. Na geladeira, onze mil latas de cerveja. TOME NOTA * Até o carnaval, durante o verão, Barra de São Miguel se transforma no termômetro das eleições municipais. * Estarão lá, tomando banho de mar, no cooper, fofocando e articulando composições, as lideranças do Estado. * O jornalista Bernardino Souto Maior já se instalou na Barra, com computador e telefone, captando as últimas. * Quem está chegando por lá, também, é Jorge Oliveira, Prêmio Esso de Jornalismo, com a língua afiadíssima. * José Barbosa, delegado de polícia, resolveu transferir o domicílio eleitoral para a cidade de Marechal Deodoro. * No embalo da última eleição, quando disputou o mandato de deputado estadual, é candidato a uma vaga na Câmara.

Mais matérias
desta edição