app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política Unidades agora são conduzidas por um profissional de carreira, pois possibilita a continuidade do trabalho pós gestão

SERVIDORES DESTACAM AVANÇO COM NOMEAÇÕES TÉCNICAS PARA A SAÚDE

Despolitização dos postos de saúde valoriza função dos técnicos que estão no dia a dia no atendimento

Por Da Redação | Edição do dia 01/05/2021 - Matéria atualizada em 30/04/2021 às 20h53

Unidades agora são conduzidas por um profissional de carreira, pois possibilita a continuidade do trabalho pós gestão

O prefeito JHC empossou os gerentes de unidades de saúde de Maceió e anunciou que os cargos passam a ser ocupados por servidores dos próprios postos, optando por uma escolha técnica e com base na competência. Uma medida que visa acabar com a influência de políticos na saúde municipal. “Este foi um compromisso que eu assumi com os maceioenses: despolitizar a saúde do Município. Quem deve direcionar as pessoas responsáveis por gerir as unidades são os próprios servidores e a comunidade que depende dela. Com isso, asseguramos um serviço de qualidade em que a prioridade é o atendimento de qualidade e humanizado à população”, disse o prefeito.

Michelle Gama é uma das servidoras efetivas nomeadas para o cargo de direção de unidade de saúde em Maceió. Concursada como assistente administrativa, a profissional é responsável agora pela gestão da Unidade Básica de Saúde Tereza Barbosa, que fica no Eustáquio Gomes, onde ela atuava como suporte da direção desde 2013.

Graduada em Serviço Social e especialista em Vigilância em Saúde pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), a gerente da unidade explicou como foi o processo de escolha para que ela fosse designada ao cargo. “Foi formada uma comissão com os trabalhadores da unidade e a gente teve duas reuniões com o secretariado. A gente fez um relatório com um parecer da situação da unidade e eles pediram meu currículo. Eu passei por uma análise curricular e, em seguida, viram que eu estava tecnicamente apta para assumir a unidade”, detalha.

PROFISSIONAIS DE CARREIRA

Para ela, é fundamental que as unidades sejam conduzidas por um profissional de carreira, pois possibilita a continuidade do trabalho e uma prestação de serviço mais adequada. “Acho de extrema necessidade que a gestão possa lançar esse olhar mais técnico para a pessoa que exerce essa função. É essencial que sejam pessoas que tenham conhecimento e experiência técnica e gostem do que fazem, até pra gente seguir o que é preconizado no SUS, que é um serviço de qualidade, igualitário e humano”, reforça Michelle Gama. Já a gestora da Unidade Básica de Saúde do bairro de Guaxuma, no litoral Norte da capital, a diretora Veronica Ferreira Lima, vê positivamente e de forma bem produtiva a assunção de técnicos na direção destas unidades. Para ela, apesar da política mover o mundo, “vejo que somos o elo entre a comunidade e a estrutura de Saúde do município”. “Nós entendemos o que a população precisa e, neste sentido, buscamos sempre o melhor para esta sociedade que atendemos diariamente”, completou a diretora. A enfermeira da mesma unidade em Guaxuma, Verônica Leite, trabalha na Prefeitura de Maceió há 23 anos e conta que as indicações para a gerência costumavam ser, de fato, por indicação política. “Esse ano disseram que a gente faria uma eleição e escolheria alguém que já é da casa. Achamos que nem era verdade, porque nunca aconteceu, mas fizemos a eleição e levamos oficialmente para a Secretaria de Saúde. Com uma semana a escolhida saiu no Diário Oficial”, relata.

Mais matérias
desta edição