app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

VEREADORES VISITAM ÁREAS DO PINHEIRO E BEBEDOURO

Os vereadores de Maceió que integram comissão Especial Parlamentar dos Bairros em Afundamento de Solo (CEPBAS) visitaram as regiões do Pinheiro e Bebedouro e se reuniram com os moradores locais nessa segunda-feira (17), com o objetivo de ouvir a população

Por Da Redação | Edição do dia 18/05/2021 - Matéria atualizada em 18/05/2021 às 04h00

Os vereadores de Maceió que integram comissão Especial Parlamentar dos Bairros em Afundamento de Solo (CEPBAS) visitaram as regiões do Pinheiro e Bebedouro e se reuniram com os moradores locais nessa segunda-feira (17), com o objetivo de ouvir a população e colher mais informações a serem inseridas nos relatórios que estão sendo elaborados. A comissão tem trabalhado no sentido de cobrar e agilizar as soluções para os problemas dos bairros atingidos, além de acompanhar e fiscalizar as ações que estão sendo adotadas na região, tanto pelo poder público quanto pela Braskem. “O foco é cuidar da população, tanto os que saíram do local quanto os que ficaram e precisam de assistência, pois muitas pessoas se encontram isoladas”, afirma o presidente da Comissão, Leonardo Dias (PSD). Dias e outros dois membros da Comissão, os vereadores Aldo Loureiro (Progressistas) e Cal Moreira (PSC), estão se reunindo com moradores e empresários que continuam nessas regiões. Nessa visita mais recente, os vereadores puderam observar in loco o abandono para mapear o problema e construir alternativas para os que estão localizados nas áreas que não foram evacuadas. "A comissão esteve presente para compreender e visualizar de perto os danos sociais, econômicos e, principalmente, a segurança física das pessoas que não tiveram suas casas incluídas no mapa, principalmente nas regiões da rua Marques de Abrantes, nos Flexal de Cima e de Baixo e da Vila Saem. Buscamos compreender, através de conversa com a população, os impactos que eles têm vivido e, desta forma, trabalhar para se obter soluções. Essas pessoas não podem ser esquecidas", explicou o vereador.

Mais matérias
desta edição