app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

CORPORAÇÃO RECEBE CERCA DE 10 MIL TROTES POR MÊS

Como se não bastasse o baixo efetivo, necessidade de manutenção de equipamentos e até dos quartéis para atender adequadamente à demanda da população, o Corpo de Bombeiro Militar ainda tem que prestar bastante atenção nos telefonemas de pedidos de socorro.

Por arnaldo ferreira | Edição do dia 05/06/2021 - Matéria atualizada em 05/06/2021 às 04h00

Como se não bastasse o baixo efetivo, necessidade de manutenção de equipamentos e até dos quartéis para atender adequadamente à demanda da população, o Corpo de Bombeiro Militar ainda tem que prestar bastante atenção nos telefonemas de pedidos de socorro. Estima-se que mais de 10 mil trotes são feitos mensalmente. As estatísticas oficiais dão conta de 300 trotes diários recebidos na central que funciona no prédio da Secretaria de Estado de Segurança Pública. A instituição perde tempo precioso porque precisa filtrar as chamadas com “brincadeiras de mau gosto”. Segundo um dos militares que trabalham no atendimento 193, o trote pode comprometer as ocorrências e consequentemente o trabalho de assistência às vítimas que efetivamente precisam de socorro e rapidez no deslocamento de viaturas. O Comando-Geral do Corpo de Bombeiro Militar mantém treinamento dos militares que trabalham no atendimento à comunidade para “filtrar” os trotes. O comandante-geral, coronel BM André Alessandro Medeiros de Oliveira, disse, por meio de sua assessoria de Comunicação, que este ano o Corpo de Bombeiros atendeu, até o dia 23 de maio] 5.019 ocorrências. No ano passado, foram 12.616 ocorrências. Quase todas na capital.

TROTE

O comandante também lamenta os trotes que atrapalham as operações de salvamento e socorro. “Os recursos que poderiam ser mobilizados em uma situação real e algumas vezes, na verdade, são deslocados desnecessariamente. Soma-se a isto o fato de que a linha do atendimento 193 fica ocupada, situação que inviabiliza o atendimento de alguém que realmente precisa A pandemia do coronavírus provocou aumento na demanda de socorro e salvamento. “Comparando-se o mesmo período do ano houve um aumento de 20% de nossas demandas em relação ao ano de 2019”.

Além dos trotes, a instituição militar recebe também chamadas que são de outros setores de atendimento e isto é outro fator que contribui para perder tempo precioso. “Solicitação para atendimento de ocorrências que são de cunho particular ou que seriam prestados por outros órgãos, prejudicam o atendimento, pois ocupam a linha de emergência 193”. AF

Leia mais na página A5

Mais matérias
desta edição