app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política Imóvel onde funcionava a Vice-governadoria do Estado já foi colocado para alugar e também à venda: órgão sem função

‘GABINETE FANTASMA’ DA VICE-GOVERNADORIA PEDIU LOCAÇÃO DE CARROS DE LUXO

Dois veículos foram solicitados à AMGESP sob o pretexto de que seriam usados para atividades de servidores lotados no local

Por tatianne lopes | Edição do dia 17/06/2021 - Matéria atualizada em 17/06/2021 às 04h00

/Imóvel onde funcionava a Vice-governadoria do Estado já foi colocado para alugar e também à venda: órgão sem função

Depois de expor a nomeação de servidores para o gabinete da vice-governadoria, mesmo sem que o ex-governador Luciano Barbosa esteja no cargo desde janeiro deste ano, o deputado Davi Maia (DEM) denunciou, durante a sessão da Assembleia Legislativa Estadual (ALE) dessa quarta-feira (16), a locação de dois veículos para ficarem a serviço do gabinete fantasma. As despesas mensais aos cofres públicos seriam de quase R$ 10 mil.

Foto: : Divulgação

No documento enviado à Agência de Modernização da Gestão de Processos (AMGESP), o superintendente de Planejamento, Orçamento, Finanças e Contabilidade, José Carlos Gomes, justifica os aluguéis “em virtude do desempenho das atividades operacionais da vice-governadoria, nos trabalhos técnico administrativos no intuito de otimizar as ações”. Segundo o deputado, as despesas com o que chamou de “gabinete fantasma” seriam para receber apadrinhados políticos do governador Renan Filho (MDB). “Volto a falar sobre um gabinete fantasma que possui superintendência, coordenadores, mas que não funciona em lugar nenhum. Nós ontem denunciamos que o gabinete do vice-governador possui o supervisor de almoxarifado, supervisor de aquisição, superintendente de planejamento e orçamento, assessor técnico de TI, assessor técnico de planejamento, supervisor de controle, supervisor executivo de valorização de pessoas, para um gabinete que não existe mais, que até sua casa foi liberada para vender ou alugar. O que me chamou atenção é que no dia 26 de maio, o senhor José Carlos Gomes solicita à AMGESP autorização para locação de dois veículos para os trabalhos da vice-governadoria. O gabinete fantasma nomeou funcionários e agora a locação de um veículo modelo Virtus e outro Amarok para aquele serviço que não existe, dando despesa de R$ 10 mil por mês. Todas as despesas que o gabinete tem usado para receber apadrinhados do governador, agora querem carros para transportar sabe-se lá o quê”, afirma o parlamentar. Diante da denúncia, o deputado solicitou à Casa a presença do superintendente responsável pelo pedido de locação. “Estamos solicitando todas as informações à Controladoria Geral do Estado, ao tempo que queremos a presença do senhor José Gomes, para que ele possa explicar para que servem os funcionários e a locação de carros em um gabinete que não existe”. A denúncia feita pelo parlamentar nessa terça-feira (15) expôs que pelo menos sete pessoas foram nomeadas para ocuparem cargos em um gabinete que não existe. O prédio da Vice-governadoria, inclusive, já está para ser alugado desde janeiro, já que, desde janeiro de 2021, Alagoas não tem mais vice-governador após Luciano Barbosa (MDB) tomar posse como prefeito de Arapiraca. Em sua fala, o parlamentar lamentou ainda que, apesar do cenário atual de desemprego em alta e fechamento de estabelecimentos comerciais, a prioridade do governo de Alagoas seja essa. “As pessoas estão perdendo seus empregos, empresários fechando seus negócios. Todo mundo passando por uma crise financeira absurda e o governador utiliza o espaço de uma casa completamente abandonada”, expôs.

Mais matérias
desta edição