app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

“EU VOU MORRER, MAS VOU LEVAR VOCÊS”, TERIA DITO LÁZARO ANTES DE SER MORTO

.

Por Folhapress | Edição do dia 29/06/2021 - Matéria atualizada em 29/06/2021 às 04h00

Brasília, DF - Lázaro Barbosa, que ficou conhecido como serial killer do DF, morreu na manhã desta segunda-feira (28) na cidade de Águas Lindas de Goiás, no entorno de Brasília. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado, ele entrou em confronto com a polícia após 20 dias de buscas e não resistiu aos ferimentos. “Ele foi socorrido com vida, mas, chegando ao hospital, foi a óbito. Descarregou uma pistola, possivelmente 380, em cima dos policiais”, afirmou Rodney Miranda, secretário de Segurança Pública de Goiás. Mais cedo, em uma rede social, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), havia anunciado a captura de Lázaro. “Acabo de receber neste momento uma informação de que todas as forças de segurança que estão ali na região de Cocalzinho que o Lázaro foi preso”, disse Caiado em um vídeo. “Cumprimentar a todos aqueles que estão ali há vários dias trocando informações e chegando a este resultado final com a prisão do Lázaro”, disse Caiado. “Tá aí, minha gente, como eu disse, era questão de tempo até que a nossa polícia, a mais preparada do País, capturasse o assassino Lázaro Barbosa. Parabéns para as nossas forças de segurança. Vocês são motivo de muito orgulho para a nossa gente! Goiás não é Disneylândia de bandido”, escreveu Caiado. De acordo com Miranda, Barbosa carregava R$ 4,4 mil no bolso da calça. A quantia seria um indício de que ele provavelmente estaria tentando deixar o estado, afirmou o secretário. O representante do governo de Goiás afirmou ainda que o criminoso portava duas armas, uma delas sendo uma pistola. “Uma pistola .380, que ele descarregou na direção dos policiais”, afirmou o secretário. Miranda disse que a força-tarefa vinha monitorando a ex-companheira de Barbosa e mãe dela. Havia indícios de que o foragido tentaria entrar em contato com elas. O local onde Barbosa foi capturado e baleado é próximo à casa das duas. Elas foram levadas para prestar depoimento pela polícia, que apura a existência de uma “rede criminosa” que tenha abrigado Barbosa nas últimas semanas. Existem muitas chácaras na região. “Desde às dez [22h do domingo], a movimentação por aqui foi grande. Ninguém dormiu”, disse o agricultor Cristiano Silva Alves, 34 anos. “A gente temia que ele estava vindo para essas bandas de cá. Foi o que ocorreu, mas acabou.” A captura ocorreu após a prisão do dono e de um funcionário de uma fazenda, ambos acusados de ajudar o foragido a se esconder. Espingardas foram apreendidas no local. Em uma das ocasiões em que Barbosa foi visto, afirmaram os policiais, ele carregava uma delas.

Mais matérias
desta edição