app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

Policiais federais explicam greve na C�mara Municipal

A greve dos policiais federais teve ontem um fato novo. A categoria pode explicar as razões da paralisação na Câmara Municipal de Maceió. A proposta foi do vereador Jorge VI (PSDB), que mesmo reconhecendo poder contribuir pouco para os rumos do movimento

Por | Edição do dia 24/03/2004 - Matéria atualizada em 24/03/2004 às 00h00

A greve dos policiais federais teve ontem um fato novo. A categoria pode explicar as razões da paralisação na Câmara Municipal de Maceió. A proposta foi do vereador Jorge VI (PSDB), que mesmo reconhecendo poder contribuir pouco para os rumos do movimento considerou importantes os esclarecimentos. “De fato não poderemos fazer muito pelos policiais, mas ainda assim somos uma caixa de ressonância da sociedade. É aqui que a imprensa está, enfim é importante que eles tenham espaço para falar”, disse o vereador que é tucano e se mantém na oposição ao governo Lula. Para a categoria, a possibilidade de ir à tribuna da Câmara também representou um ato importante. “O legislativo municipal é a expressão da sociedade. Nós como policiais temos o dever de dar explicações à sociedade”, explicou Inaldo Medeiros, do comando de greve. Ele voltou a explicar que o movimento da categoria não é por aumento salarial, mas sim pelo cumprimento da Lei 9.266, que equipara as atividades de papiloscopista, escrivão e perito às de delegado e agente; ou seja, como funções de nível superior. Para confirmar que a categoria está unida por esse pleito, ele confirmou que os grevistas rejeitaram o aumento linear de 10% oferecido ontem pelo governo federal. “Nossa luta é outra”, disse Inaldo. (MR)

Mais matérias
desta edição