app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

FALTA D’ÁGUA: DISCUSSÃO SOBRE PROPOSTA DE CONVITE A DIRETORES DA BRK É ADIADA

.

Por thiago gomes | Edição do dia 24/11/2021 - Matéria atualizada em 24/11/2021 às 01h14

Ao pedir adiamento da discussão do requerimento, na Assembleia Legislativa, para que seja feito o convite aos diretores da empresa BRK Ambiental com a finalidade de prestar esclarecimentos acerca de falta d’água e do aumento da tarifa, o deputado Ronaldo Medeiros (MDB) provocou a indignação dos colegas de Parlamento. A proposta foi apresentada pelo deputado Cabo Bebeto (PTC) em meio a uma enxurrada de denúncias envolvendo falhas na prestação do serviço de água e esgoto na Região Metropolitana de Maceió, sob a outorga da operadora.

Quando o referido requerimento foi lido pelo presidente da Mesa Diretora do Legislativo, Marcelo Victor (SD), para discussão única, Medeiros pediu a palavra e solicitou o adiamento. Isto quer dizer que, durante duas sessões, a matéria não voltará à análise do plenário. Como os problemas de falta de água têm se avolumado, sobretudo na capital, a prerrogativa utilizada pelo parlamentar de solicitar o adiamento provocou a reação imediata dos colegas.

Bebeto afirmou que estaria evidenciado que o companheiro de Parlamento ‘passa a mão na cabeça dos diretores da BRK’ quando pede à Assembleia para adiar a discussão. “O deputado Ronaldo Medeiros tem laços na Arsal [Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Alagoas] e, por isso, adia a tramitação de um requerimento tão importante como este. Para os que sofrem com a falta d’água, agradeçam, agora, ao deputado Ronaldo Medeiros”, reclamou o deputado, visivelmente irritado. Já Davi Maia (DEM) acusou a Arsal de omissão e negligência diante das dificuldades enfrentadas pelos alagoanos que sofrem sem água nas torneiras. Segundo ele, a agência é o reflexo da inoperância do governo Renan Filho. “Onde está a Arsal, onde está o governador e a Casal neste momento? Há lugares aqui que só chegou água porque a Prefeitura de Maceió levou em caminhões-pipa. A mesma prefeitura que levou um calote na outorga e não recebeu um real até agora”.

A deputada Jó Pereira (MDB) também pediu a palavra e fez um apelo, aos colegas, sobretudo a Ronaldo Medeiros, para que não posterguem a contribuição que a Casa de Tavares Bastos pode dar na solução das falhas na prestação do serviço de água e esgoto na Grande Maceió. A parlamentar apresentou um requerimento de convocação aos diretores da Arsal, BRK e Casal para que sejam ouvidos em breve na ALE. A matéria foi lida em plenário durante a sessão desta terça-feira (23).

Medeiros esclareceu que pediu o adiamento do convite por ‘estar estudando o caso’ e pela intenção que tem em apresentar, em plenário, alguns encaminhamentos. Ele não adiantou quais seriam. Segundo o deputado, o problema da falta de água é consequência da privatização, que, na avaliação dele, jamais deveria ter acontecido. O parlamentar criticou a prefeitura, a quem acusou de ‘procurar desgraças para aparecer’ e defendeu a gestão da Arsal, garantindo que o órgão estaria à disposição da Casa para possíveis esclarecimentos.

Mais matérias
desta edição