app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Política

Garotinho � mantido na disputa pela presid�ncia

Brasília – A cúpula do PSB avalia que a verticalização das coligações mantida quinta-feira pelo  Supremo Tribunal Federal (STF)  não sepultou a candidatura presidencial do ex-governador do Rio  Anthony Garotinho (PSB). O partido reafirmou ontem o nome de

Por | Edição do dia 20/04/2002 - Matéria atualizada em 20/04/2002 às 00h00

Brasília – A cúpula do PSB avalia que a verticalização das coligações mantida quinta-feira pelo  Supremo Tribunal Federal (STF)  não sepultou a candidatura presidencial do ex-governador do Rio  Anthony Garotinho (PSB). O partido reafirmou ontem o nome de Garotinho para a corrida eleitoral e decidiu lançar candidatos a governador na maioria dos Estados. A legenda também tentará atrair o PTB, aliado do pré-candidato a presidente Ciro Gomes (PPS), e o PPB, do pré-candidato a governador Paulo Maluf. O PSB aposta ainda nas alianças brancas (informais) com o PMDB e PSDB. Sozinho, o PSB só tem cerca de dois a três minutos na publicidade eleitoral gratuita no rádio e na TV. Mas o ex-governador do Rio poderá contornar a questão na campanha eletrônica de duas formas: aliando-se a siglas nanicas – o que esticará um pouco o tempo de rádio e televisão – e aparecendo no espaço reservado às disputas estaduais. Isso garantirá fatias mais generosas na publicidade eleitoral gratuita. Em comunicado divulgado ontem, a agremiação também criticou, de forma indireta, a decisão do STF insinuando que tal posição foi tomada por influência do governo. “A executiva denuncia o desespero do governo federal, que lança mão de todos os expedientes para salvar seu projeto continuísta”, diz a comunicação. Dirigentes do PSB avaliam que Garotinho foi uma grande aposta nas eleições porque conquistou o segundo lugar na pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), empatado, tecnicamente, com o pré-candidato a presidente José Serra (PSDB).

Mais matérias
desta edição