app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Política

TRE disp�e de R$ 5,8 milh�es para as elei��es

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, na última semana, um orçamento de R$ 5,8 milhões para o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Alagoas realizar as eleições deste ano. Apesar de o órgão ter pleiteado R$ 6,5 milhões, o valor aprovado foi consid

Por | Edição do dia 21/04/2002 - Matéria atualizada em 21/04/2002 às 00h00

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, na última semana, um orçamento de R$ 5,8 milhões para o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Alagoas realizar as eleições deste ano. Apesar de o órgão ter pleiteado R$ 6,5 milhões, o valor aprovado foi considerado satisfatório pelo presidente do TRE, desembargador Jairon Maia Fernandes. De acordo com suas informações, os recursos serão utilizados para cobrir gastos com material gráfico de divulgação, como cartazes e folders, além de cédulas, listagem dos candidatos, trabalho de verificação da situação dos locais de votação, custos com a campanha de divulgação do voto eletrônico, pagamento das gratificações dos juízes e promotores das juntas eleitorais, pagamento da empresa responsável pela entrega e coleta das urnas e disquetes, implantação do serviço de auxílio ao eleitor (Disque-eleitor), entre outros. Jairon Maia Fernandes explicou que o TRE irá disponibilizar, em junho, 60 linhas telefônicas para o eleitor tirar suas dúvidas. O presidente do TRE informou que o órgão está intensificando, a partir desta semana, a campanha de divulgação do voto eletrônico. “Iremos enviar técnicos da Justiça Eleitoral até as escolas, fazendas, logradouros, entre outros. Em todo lugar em que existir um trabalhador haverá uma urna eletrônica para treinamento. Nossa maior preocupação é garantir que o eleitor chegue até o dia do pleito em condições tranqüilas para votação”, frisou Jairon Maia. Divulgação A campanha de divulgação  do voto eletrônico foi iniciada  no dia 16 de março, através do  cartório itinerante da 3a Zona. O trabalho já foi feito na Chã da Jaqueira, Bebedouro, Fernão Velho, rodoviária e Vergel do Lago. No último fim de semana, o cartório eleitoral da 2a Zona também iniciou trabalho itinerante no Jacintinho. Ontem a comissão de divulgação do voto eletrônico esteve no Trapiche da Barra e em Jacarecica. O TRE estima que mais de 4 mil eleitores já foram treinados a votar na urna eletrônica, desde o início da campanha. “A partir de maio o trabalho será feito diariamente. Em todos os cartórios eleitorais do Estado há uma urna eletrônica. No momento em que um cidadão comparece para tirar o título ou resolver qualquer pendência com a Justiça Eleitoral, ele é convidado a treinar a votação eletrônica”, ressaltou o desembargador. Ele acrescentou que o tema da campanha de divulgação é “Voto Consciente, Forte como a Gente”. Mudanças O TRE está orientando o eleitor sobre a importância do voto. “Percebemos que muitos eleitores estão descrentes e não demonstram empolgação para votar. Diante disso, nós estamos conscientizando o eleitor de que o voto é o seu instrumento para mudanças e, por isso, não deve nunca ser comercializado”, salientou Jairon Maia. Comissão de divulgação do voto eletrônico explicou que os eleitores analfabetos são os que têm maior dificuldade com a urna. “O analfabeto conhece os números do teclado da máquina, pois o formato é semelhante ao do telefone. Contudo, ainda existe um certo receio da urna. Durante o treinamento, verificamos que muitos cidadãos analfabetos ficam com medo de errar o voto. O tempo médio de votação de um analfabeto tem sido de cinco minutos, incluindo toda a explicação dos técnicos do TRE. Quando esse eleitor retorna à máquina para repetir o procedimento e votar sozinho, o tempo passa para um minuto e meio. Nossa meta é chegar até um minuto e dez segundos. Para isso, nós orientamos os eleitores a levarem uma cola no dia do pleito”, disse Jairon Maia. Impressão A partir do dia 10 de junho, o treinamento dos eleitores da capital será feito com as novas urnas equipadas com o módulo de impressão do voto. “Todos os eleitores de Maceió irão votar na urna que está sendo utilizada nas capitais como teste, em todo o País. O cidadão poderá ver impresso o seu voto. Para a capital alagoana estarão disponíveis cerca de 850 urnas equipadas com o módulo de impressão. Em todo o Estado, serão 5.400 urnas eletrônicas, mas só em Maceió haverá máquinas com o módulo de impressão”, esclareceu o desembargador. Segundo Jairon Maia, o TSE decidiu que os eleitores das capitais, que irão votar na nova urna, só poderão cancelar o voto duas vezes. Se na terceira vez, o cidadão não ficar satisfeito com o resultado impresso do seu voto, ele terá que ir para o processo manual. “Essa medida tem como objetivo evitar aglomerações e tumultos durante os procedimentos de impressão do voto. Lembramos aos eleitores que eles não poderão levar o papel com a impressão do seu voto. As impressões ficarão acopladas na urna”, finalizou Jairon Maia.

Mais matérias
desta edição