app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5718
Política

“Frente Trabalhista” vai lan�ar candidato ao governo do Estado

A “Frente Trabalhista” nas eleições de 2002, composta pelo PTB, PDT e PPS, vai ter mesmo candidato ao governo de Alagoas. A confirmação foi feita ontem pelo presidente do PTB e da Assembléia Legislativa, deputado Antônio Albuquerque, durante entrevista co

Por | Edição do dia 24/04/2002 - Matéria atualizada em 24/04/2002 às 00h00

A “Frente Trabalhista” nas eleições de 2002, composta pelo PTB, PDT e PPS, vai ter mesmo candidato ao governo de Alagoas. A confirmação foi feita ontem pelo presidente do PTB e da Assembléia Legislativa, deputado Antônio Albuquerque, durante entrevista coletiva. Segundo ele, quatro lideranças podem ser indicadas para a disputa. Três delas são o vice-governador Geraldo Sampaio (PDT), o deputado federal Régis Cavalcante (PPS) e o próprio presidente do PTB. A outra opção é o ex-presidente Fernando Collor de Mello. Para que esta última seja concretizada, o PTB, PDT e PPS devem se coligar ao PRTB. A possibilidade de o PRTB e de Collor se juntarem à “Frente Trabalhista” foi admitida, ontem à tarde, por outros parlamentares da Assembléia, a exemplo de Arthur Lira (PTB). Ela ganhou maior dimensão após a convenção que os petebistas realizaram no último sábado, para eleger o Diretório Estadual. O evento foi prestigiado por lideranças de várias outras siglas, como do PSDB e PMDB. Indagado sobre as conversações que apontam Collor para o governo, o deputado Antônio Holanda (PTB), um dos mais ligados ao ex-presidente, negou que ele tenha tal intenção. “Pelo que sei, Fernando Collor é candidato a senador”, disse. De acordo com Holanda, há uma pesquisa feita para o PRTB que aponta Collor em primeiro lugar na preferência dos eleitores, tanto para o governo quanto para o Senado. O deputado não quis fazer mais comentários sobre a participação do ex-presidente nas eleições deste ano, alegando que só ele pode responder por si. Mas revelou que Fernando Collor chegará a Maceió no próximo dia 10, para dar continuidade aos contatos políticos. Para alguns deputados do PTB, mesmo que o ex-presidente não seja candidato ao governo do Estado, é grande a possibilidade do PRTB se juntar ao PTB, PDT e PPS. Além de candidato próprio ao Palácio dos Martírios, a “Frente Trabalhista” terá chapas para o Senado, Câmara Federal e Assembléia Legislativa. Em âmbito nacional, o candidato a presidente da República é o ex-ministro Ciro Gomes (PPS).

Mais matérias
desta edição