app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5712
Política

PAGAMENTO VIA PIX LIGA PROPAGANDA ILEGAL A COORDENADORA DA CAMPANHA DE CUNHA

Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar a abordar um homem na cidade de Arapiraca, que, na madrugada de terça-feira (25), espalhava cartazes ofensivos contra o governador e candidato à reeleição, Paulo Dantas (MBD). Com José Malaquias de Souza Filho,

Por Da Redação | Edição do dia 26/10/2022 - Matéria atualizada em 26/10/2022 às 04h00

Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar a abordar um homem na cidade de Arapiraca, que, na madrugada de terça-feira (25), espalhava cartazes ofensivos contra o governador e candidato à reeleição, Paulo Dantas (MBD). Com José Malaquias de Souza Filho, os agentes de segurança apreenderam um aparelho celular. Nele, constava o comprovante de pagamento pelo serviço, via pix, supostamente realizado pela coordenadora-geral da campanha de Rodrigo Cunha (União Brasil) e ex-prefeita de Campo Alegre Pauline Pereira.

O caso foi registrado no 67º Distrito Policial, em Igaci. Segundo a polícia, José Malaquias já havia colado 33 cartazes em imóveis no município. O veículo utilizado pelo aplicador de propaganda estava adesivado com propaganda de Cunha e de Davi Davino Filho, que disputou as eleições para o Senado Federal. No furgão, foram encontradas também nove faixas de lona com ofensas ao governador. Todo material foi apreendido pelos policiais militares. A ligação do serviço que Malaquias prestava com Pauline Pereira veio após a apreensão do aparelho telefônico. No celular do prestador de serviço, a polícia detalhou que encontrou diálogos com um homem identificado como Pedro Vieira, que seria o interlocutor da coordenadora da campanha de Cunha. O diálogo entre Malaquias e Pedro Vieira teve início no dia 23 de outubro, às 13h31. Entre áudios e mensagens de textos, Malaquias repassa ao interlocutor os valores do serviço, que custaria R$ 460. Em seguida, ele repassa os dados do pix para transferência bancária e acertam o valor final do serviço em R$ 400. A conversa entre ambos segue, e Pedro Vieira envia a localização de onde Malaquias faria a retirada do material. Às 19h30 do mesmo dia, o prestador de serviço recebe o comprovante de pagamento da conta de Pauline de Fátima Pereira Albuquerque. A transação foi realizada às 19h04 Principal coordenadora da campanha de Cunha, Pauline é irmã de Jó Pereira - vice na chapa do candidato - e prima do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP). Pauline já foi condenada por fraude em licitação da merenda escolar do município de Teotônio Vilela, quando era secretária de Finanças. O irmão dela, Joãozinho Pereira, também foi condenado nessa ação. Ambos recorrem dessa condenação.

À Gazeta, Pauline Pereira disse não ter sido informada sobre o caso e que não teve acesso ao comprovante, assim como negou ter realizado qualquer pagamento nesse sentido.

Mais matérias
desta edição