app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Política

Manifestações em frente a quartel crescem durante feriado

Centenas de pessoas se concentraram no local em mobilização por liberdade e transparência no País

Por Marcos Rodrigues | Edição do dia 16/11/2022 - Matéria atualizada em 16/11/2022 às 11h09

Para muitos alagoanos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), o feriadão da Proclamação da República foi de manifestação. O grupo segue concentrado em frente ao Quartel do Exército do 59° Batalhão de Infantaria Motorizada, na Avenida Fernandes Lima, em Maceió, desde o resultado do segundo turno. Ontem, centenas de pessoas se concentraram no local, em mais um ato convocado pelas redes sociais e grupos de aplicativo em defesa da liberdade e transparência. Eles seguem utilizando camisas verde e amarelo, com bandeiras do Brasil e concentrados no canteiro central de uma das principais avenidas da capital alagoana. Um dos envolvidos com o protesto negou que a manifestação contasse com uma organização prévia, afirmando que o comparecimento de todos é de forma espontânea. “Acho que isso representa uma simbolização de fé do povo de que o Brasil está com Deus e ele quer o melhor para nossa Pátria. Esse protesto foi totalmente espontâneo. Aqui não tem organização de ninguém, não existe liderança nenhuma. Todas as pessoas que estão aqui são aquelas que vieram pela sua própria mudança e a vontade de mostrar a realidade que acontece em nosso Brasil”, disse o participante do protesto que preferiu não se identificar. Indagado sobre o fato de o ato ocorrer ao mesmo tempo em que em outros estados também haviam mobilizações, o participante disse desconhecer qualquer conexão entre uma organização nacional dos protestos.

“Veja, eu estou sabendo que o ato aqui é individual e não tem conexão com outros estados. Neles nós vemos que tem outras pessoas com a mesma política do que está acontecendo no Brasil. Agora, liderança, conexão entre estados não percebi nenhuma organização”, completou o manifestante.

Joelhaço

De acordo com outros integrantes do protesto, também ocorreu um joelhaço seguido de orações. A reportagem não chegou no momento em que ela ocorreu, mas foi possível ver em fotos e vídeos pessoas e alguns grupos de joelhos por imagens de celular. A informação era de a cada hora ocorreria um momento religioso. Dos dois lados do protesto, pessoas com cadeiras e bancos descansavam enquanto se revezavam segurando bandeiras. O ato acontece de forma pacífica. Policiais militares seguem no local assim como foi possível perceber a presença de agentes de Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), que circulava pela região garantindo que o tráfego de veículos não seja interrompido pelos manifestantes. Nenhum incidente foi registrado.

Mais matérias
desta edição