app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Política

Te�filo se afasta da ALE e deixa vaga para suplente

Vinte e cinco dias depois de sofrer um acidente automobilístico em Natal (RN), o deputado Rogério Teófilo (PFL) apresentou, ontem, um pedido de licença médica à Assembléia Legislativa do Estado (ALE), pelo período de 125 dias. Com afastamento do parlame

Por | Edição do dia 25/04/2002 - Matéria atualizada em 25/04/2002 às 00h00

Vinte e cinco dias depois de sofrer um acidente automobilístico em Natal (RN), o deputado Rogério Teófilo (PFL) apresentou, ontem, um pedido de licença médica à Assembléia Legislativa do Estado (ALE), pelo período de 125 dias. Com afastamento do parlamentar, que é retroativo a 29 de março, assumirá sua vaga o ex-deputado Oscar Fontes, que é o primeiro suplente da coligação do PFL, formada nas eleições de 1988. No acidente do qual foi vítima, Rogério Teófilo teve sérias complicações. De acordo com os relatórios e laudos médicos, anexados ao pedido de licença, ele sofreu fraturas da bacia e das regiões nasal, maxilar e dentária, que exigiram algumas cirurgias. Mesmo com a gravidade no quadro de saúde, o deputado vinha resistindo em pedir licença da ALE, achando que voltaria logo ao trabalho. Mas foi obrigado pelos médicos a se afastar por alguns meses, devido principalmente ao problema na bacia. Baixa Com o afastamento de Téofilo, a bancada de oposição no Legislativo, que já é pequena, sofrerá mais uma baixa. Além dele, outro oposicionista, o deputado Judá Nicácio (PDT), já apresentou requerimento pedindo licença de 121 dias, para tratar de assuntos particulares. Quando a solicitação for atendida, assumirá a sua vaga o suplente Demuriez Leão (PSB), que até pouco tempo substituía o deputado Petrúcio Bandeira e era o líder do governo. A assessoria de Teófilo disse que ele pode voltar às atividades antes de completar os 120 dias da licença médica. O deputado, que também é vice-presidente regional do PFL, não quer estar de fora dos acontecimentos e decisões políticas dos próximos três meses, que vão influir no quadro das eleições de outubro. Entre estes acontecimentos estão as convenções partidárias para homologar os candidatos e coligações, que serão realizadas entre 10 e 30 de junho.

Mais matérias
desta edição