app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5754
Política

Morre aos 82anos Jorge �Assun��o

O jornalista, ex-deputado estadual e ex-conselheiro do Tribunal de Contas Jorge Luiz Reis Assunção, 82 anos, faleceu no final da tarde de ontem, vítima de complicações cardíacas. Ele estava internado na Santa Casa de Misericórdia. Maceioense de Bebedouro,

Por | Edição do dia 21/01/2005 - Matéria atualizada em 21/01/2005 às 00h00

O jornalista, ex-deputado estadual e ex-conselheiro do Tribunal de Contas Jorge Luiz Reis Assunção, 82 anos, faleceu no final da tarde de ontem, vítima de complicações cardíacas. Ele estava internado na Santa Casa de Misericórdia. Maceioense de Bebedouro, Jorge Assunção começou sua vida pública como secretário estadual de Educação no governo Muniz Falcão. Depois, foi eleito deputado estadual e, como líder do governo, enfrentou a maioria que aprovou o impeachment de Muniz Falcão, em 1957. Anos depois, em 1996, quando o então deputado estadual Roberto Torres foi nomeado conselheiro do Tribunal de Contas, ele era o primeiro suplente da coligação e voltou a assumir uma cadeira na Assembléia Legislativa. No ano seguinte, como líder do governo Divaldo Suruagy, entrou para a história de Alagoas como o único deputado que estava presente às duas sessões que iriam votar o impeachment de um governador do Estado. Conselheiro No intervalo entre os dois mandatos de deputado, Assunção foi conselheiro do Tribunal de Contas de Alagoas, ocupando a presidência do órgão por 16 anos, entre dezembro de 1966 e julho de 1983. Foi responsável pela construção da primeira sede do TC, na Praça D. Pedro I (onde hoje funciona o anexo da Assembléia Legislativa) e da atual sede, o chamado “Palácio de Vidro” da Fernandes Lima. Jornal de Hoje Como jornalista, fundou o Jornal de Hoje e o dirigiu durante 30 anos e também a rádio JH FM, que há alguns anos foi vendida pela família. Dedicado à causa da educação, presidiu, durante 15 anos, a Campanha Nacional de Escolas da Comunidade em Alagoas. CSA Herdeiro político de Assunção, o ex-vereador Dau Tenório (PL) lembra que ele sempre dizia sonhar ser eleito vereador e presidir do Centro Sportivo Alagoano (CSA), seu clube do coração. “Ele conseguiu realizar um dos sonhos, presidindo o CSA. A candidatura a vereador ele acabou deixando de lado depois que me lançou na política, há 16 anos”, lembra. Depois de ter passado por vários partidos, Jorge Assunção estava filiado ao PFL, onde presidiu o diretório municipal e atualmente ocupava a função de secretário-geral do Diretório Estadual. Sem filhos, Jorge Assunção deixa viúva Kátia Assunção. Desde ontem ele estava sendo velado na Capela 3 do Campo Santo Parque das Flores, onde hoje, às 15 horas, seu corpo será sepultado. (LB)

Mais matérias
desta edição