app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Política

C�mara quer ocupar pr�dio do Arcebispado

LUIZA BARREIROS O presidente da Câmara Municipal de Maceió, vereador Arnaldo Fontan (PFL), quer transferir a sede do Legislativo Municipal para o prédio histórico da antiga sede do Arcebispado de Maceió, na Rua Barão de Anadia, no Centro de Maceió. Onte

Por | Edição do dia 22/01/2005 - Matéria atualizada em 22/01/2005 às 00h00

LUIZA BARREIROS O presidente da Câmara Municipal de Maceió, vereador Arnaldo Fontan (PFL), quer transferir a sede do Legislativo Municipal para o prédio histórico da antiga sede do Arcebispado de Maceió, na Rua Barão de Anadia, no Centro de Maceió. Ontem, Fontan encaminhou uma carta-proposta ao Conselho do Arcebispado de Maceió, sugerindo a formalização de um contrato de aluguel ou comodato que garantiria à Câmara ocupar o prédio pelos próximos 30 anos, em troca da realização de obras de restauração e requalificação. “Entramos em contato com o padre Cícero, responsável pelo patrimônio da Igreja em Maceió, e foi demonstrada vontade por parte da diocese, já que recuperaríamos um prédio que faz parte do patrimônio histórico de Maceió e ainda seria gerada uma renda para a igreja, por meio do pagamento de aluguel”, contou o vereador, sem entrar em detalhes quanto aos valores que estão sendo negociados. Segundo Fontan, apesar de o prefeito Cícero Almeida (sem partido) ter vetado a verba que os vereadores haviam colocado no Orçamento de 2005 para aquisição de uma nova sede para a Câmara, há um compromisso de que a prefeitura dará sua colaboração na compra de um prédio ou mesmo nas obras de restauração, caso a negociação com a Diocese dê certo. Fontan disse que já visitou o prédio do Arcebispado e que considera ideal para abrigar todas as dependências da Câmara, hoje em funcionamento no prédio de dois andares na Praça Deodoro e em um anexo próximo, onde estão instalados os gabinetes dos vereadores. Espaço “O prédio do Arcebispado tem 42 salas e um estacionamento espetacular, com vagas para 300 veículos. Seria uma sede digna, já que a atual sede é pior que a de muitas câmaras de província e não atende mais às nossas necessidades, principalmente dificultando o acesso a deficientes e pessoas idosas, já que é necessário subir dois lances de escada para se chegar ao plenário”, afirmou. O presidente da Câmara disse que, por se tratar de um prédio construído há mais de 100 anos, que está bastante deteriorado pelo tempo, buscará recursos no Ministério da Cultura para investimento em sua restauração. “Vontade e determinação não faltam. Só em recuperar aquele prédio belíssimo já valerá a pena”, complementou.

Mais matérias
desta edição