app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Política

Almeida convida Machado para sua equipe e causa desconforto

REGINA CARVALHO O prefeito de Maceió, Cícero Almeida (sem partido), surpreendeu, ontem, o secretário estadual de Saúde, Álvaro Machado (PSDB), ao convidá-lo para fazer parte de sua equipe. O convite a Machado foi feito durante a inauguração do Centro de

Por | Edição do dia 22/01/2005 - Matéria atualizada em 22/01/2005 às 00h00

REGINA CARVALHO O prefeito de Maceió, Cícero Almeida (sem partido), surpreendeu, ontem, o secretário estadual de Saúde, Álvaro Machado (PSDB), ao convidá-lo para fazer parte de sua equipe. O convite a Machado foi feito durante a inauguração do Centro de Medicina Nuclear, no Hospital Universitário (HU), e criou um certo desconforto no secretário municipal de Saúde, João Macário, que estava presente no local. Antes do convite, Almeida criticou a saída de Machado da pasta da Saúde. “Um profissional da competência e do nível de Álvaro não deveria sair da secretaria. Se você [secretário] quiser, pode vir para a nossa administração. Seria muito bom tê-lo conosco”, disse. Machado agradeceu o convite e os elogios feitos pelo prefeito, mas preferiu não entrar em detalhes sobre que rumo tomará daqui para a frente, depois de sua saída da administração estadual. Machado será substituído, na próxima terça-feira, pela ex-prefeita de Maceió, Kátia Born (PSB). Convidado na mesma ocasião pela reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Ana Dayse, para também compor sua equipe, Machado não confirmou se aceitaria. Cargos comissionados Ainda durante visita ao HU, Almeida confirmou que o corte de 20% nas despesas em todas as secretarias municipais faz parte de uma medida pré-estabelecida pela sua equipe de trabalho para os primeiros 100 dias de governo. “Eles [secretários] aceitaram essa determinação já que é por uma boa causa”, disse. Questionado quanto ao prometido corte de mais de 60% nos cargos comissionados, Almeida já reduziu o percentual: “Seria demagogia dizer que não vamos trabalhar com os comissionados. Acredito que vamos reduzir em 50%”. Com relação à auditoria anunciada por ele nas contas da prefeitura, o prefeito reconheceu que sua primeira promessa de campanha, até agora, não tem data para ser realizada. Enfático e sem maiores detalhes sobre o assunto, ele apenas disse que a auditoria será realizada.

Mais matérias
desta edição