app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5750
Política

Novo advogado de Cavalcante tentar� trazer ex-oficial de volta para Alagoas

O advogado criminalista Cláudio Vieira foi contactado pela família do ex-tenente-coronel PM Manoel Francisco Cavalcante para tentar reverter o processo de transferência para outro Estado da federação. O processo foi iniciado na última terça-feira, quando

Por | Edição do dia 29/01/2005 - Matéria atualizada em 29/01/2005 às 00h00

O advogado criminalista Cláudio Vieira foi contactado pela família do ex-tenente-coronel PM Manoel Francisco Cavalcante para tentar reverter o processo de transferência para outro Estado da federação. O processo foi iniciado na última terça-feira, quando Cavalcante foi removido temporariamente do Presídio Baldomero Cavalcanti, em Maceió, para a sede da Superintendência da Polícia Federal da Bahia, em Salvador. A intenção da Justiça de Alagoas é conseguir transferir Cavalcante para o presídio de segurança máxima de Presidente Bernardes, em São Paulo. É justamente essa transferência que Vieira tentará evitar. Mas pelo menos até a tarde de ontem, o pedido de transferência ainda não havia chegado ao Departamento Técnico de Apoio ao Serviço de Execuções Criminais (Decrim-7) – órgão da estrutura do Judiciário de São Paulo responsável pela decisão de aceitar ou não Cavalcante em Presidente Bernardes. Após ter sido procurado pela esposa de Cavalcante, Cláudio Vieira recebeu autorização do advogado Luiz Amorim – titular dos demais processos em que o ex-tenente-coronel aparece como réu –, para prestar assistência exclusiva no processo de transferência. “Estou dando uma orientação à família que me solicitou para fazer o acompanhamento jurídico da transferência”, explicou Vieira. Depois de conversar com a família, o advogado pretende entrar com o recurso contra a transferência a partir de segunda-feira. “Todo preso deve cumprir pena perto da família. Como você poderá reintegrar o cidadão à sociedade com ele longe da família?”, indagou. Cláudio Vieira se diz otimista em relação à volta do ex-tenente coronel para Alagoas, mas preferiu não arriscar um prazo para a obtenção de uma decisão favorável a seu cliente. “Ele está em prisão especial porque tem curso superior, mas ficará nela somente enquanto não for julgado”. Visita Ontem, a assessoria de imprensa da Superintendência da Polícia Federal da Bahia informou que tudo corre normalmente com o ex-tenente coronel Manuel Francisco Cavalcante. Ele vem se alimentando bem e apresentando bom comportamento. A delegada Mônica Horta confirmou que na última quarta-feira, Cavalcante recebeu a visita de familiares. Ela também estranhou o interesse da imprensa de Alagoas em acompanhar o dia-a-dia do preso, afirmando que estava parecendo que o ex-oficial era “uma estrela”. Imprevisto Apesar de ainda não haver nenhuma posição oficial sobre a transferência, não deve ser surpresa se durante esse fim de semana Cavalcante foi retirado da sede da PF da Bahia para o presídio de Presidente Bernardes. Por envolver risco de fuga, as operações de transferência são feitas sempre em sigilo, e só chegam ao conhecimento da imprensa depois que são executadas.

Mais matérias
desta edição