app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Política

Concurso no TC: sindicato n�o quer que Ufal fa�a provas

LUIZA BARREIROS O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Tribunal de Contas, Marcelo Soares, afirmou que não vai aceitar que o Tribunal de Contas do Estado (TC-AL) contrate a Universidade Federal de Alagoas (UFAL) para elaborar o edital e apli

Por | Edição do dia 01/02/2005 - Matéria atualizada em 01/02/2005 às 00h00

LUIZA BARREIROS O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Tribunal de Contas, Marcelo Soares, afirmou que não vai aceitar que o Tribunal de Contas do Estado (TC-AL) contrate a Universidade Federal de Alagoas (UFAL) para elaborar o edital e aplicar as provas para o concurso do órgão. “Apesar de a Ufal ser uma instituição respeitada, é importante que o concurso do Tribunal de Contas seja organizado por uma fundação de fora do Estado, com experiência em concursos públicos. Que as pessoas envolvidas não se conheçam”, justificou, citando como exemplo a fundação Cespe, da Universidade de Brasília (UNB) e a Fundação Carlos Chagas. Apesar de a comissão responsável pelo concurso – que preencherá seis vagas no Ministério Público Especial junto ao Tribunal de Contas e três vagas de auditor – ainda não ter definido qual fundação será contratada, o conselheiro Otávio Lessa afirmou à GAZETA na semana passada, que já havia sido feito um contato com a reitora da Ufal, Ana Dayse Dórea, para discutir a possibilidade de contratação. “Se for mantida a decisão de contratar a Ufal, irei à Justiça para impedir a realização do concurso. É necessário que haja transparência nesse concurso”, afirmou Marcelo Soares. Atualmente, não há auditores e membros do MP Especial nos quadros do Tribunal de Contas. A expectativa dos conselheiros é de que o edital seja publicado este mês e que os aprovados sejam nomeados até julho deste ano. A comissão responsável pelo concurso é presidida pelo conselheiro Isnaldo Bulhões Barros.

Mais matérias
desta edição