app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5749
Política

MISSÃO INDIANA ENCONTRA OXIGÊNIO NA LUA

A Organização Indiana de Pesquisa Espacial anunciou na terça-feira (29) que a sonda indiana Chandrayaan-3, que na semana passada conseguiu um inédito pouso no polo sul lunar, confirmou a presença de oxigênio no solo da Lua. Além de oxigênio, também há enx

Por G1 | Edição do dia 31/08/2023 - Matéria atualizada em 31/08/2023 às 04h00

A Organização Indiana de Pesquisa Espacial anunciou na terça-feira (29) que a sonda indiana Chandrayaan-3, que na semana passada conseguiu um inédito pouso no polo sul lunar, confirmou a presença de oxigênio no solo da Lua. Além de oxigênio, também há enxofre e substâncias como alumínio, ferro, cálcio, titânio, manganês e silício. A sonda segue explorando a região em busca de água congelada, fundamental para estabelecer bases permanentes que abriguem astronautas. A previsão é de que o veículo lunar indiano siga operando por mais uma semana. Em missão histórica, a Índia se tornou o 1º país a pousar no polo sul da Lua, região inexplorada que fica no lado escuro do satélite. O momento é histórico porque vários países tentam pousar no polo do sul da Lua. No domingo (20), a Rússia tentou ser o 1º país a pousar no lado escuro da Lua, com a missão Luna-25, mas a sonda saiu de controle e se chocou contra a Lua. A superfície lunar, onde a sonda indiana desceu, é um terreno traiçoeiro com grandes crateras e encostas íngremes, além de não receber luz solar, levando a temperaturas extremamente baixas, que chegam a -203°C. Essas características tornam muito difícil operar equipamentos de exploração na região. Dessa forma, um pouso suave significa que o módulo não foi destruído. A Índia busca explorar a Lua, porque a primeira viagem espacial desse projeto, que ocorreu em 2008, detectou a presença de água na superfície lunar.

Mais matérias
desta edição