app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5655
Política

SERVIDORES DA EDUCAÇÃO ACEITAM REAJUSTE DE 5,79% E ENCERRAM GREVE

Categoria também obteve do governo do Estado garantia da reformulação do PCC; aulas voltam 2ª-feira

Por tatianne lopes | Edição do dia 08/09/2023 - Matéria atualizada em 08/09/2023 às 04h00

O governo de Alagoas concedeu reajuste de 5,79% para os servidores da Educação, colocando fim na greve da categoria que durou 14 dias. Em assembleia realizada nessa quarta-feira (6), os profissionais aceitaram a proposta que também prevê, além do reajuste salarial, a garantia da reformulação do Plano de Cargos e Carreiras (PCC). As atividades serão retomadas na segunda-feira (11).

Segundo o representante da categoria, o governo se comprometeu a reformular o Plano de Cargos para corrigir distorções na carreira, mudança de letra dos funcionários, aumento de carga horária, implantação de vale-transporte, vale-refeição e a revisão do valor do difícil acesso.

Um grupo de trabalho será constituído com o Sinteal, Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), com prazo até 30 de outubro para finalizar o projeto de lei.

A assembleia contou com a participação de servidores da capital e do interior.

Durante a greve, que teve início no dia 24 de agosto, os professores cobravam reajuste de 14,95% e a equiparação com o piso nacional. Por fim, aceitaram a proposta de aumento dos 5,79%.

Um dia após a paralisação dos servidores, a Justiça de Alagoas considerou a greve ilegal e determinou que os profissionais retornassem imediatamente aos seus postos. O Sinteal recorreu da decisão do desembargador Orlando Rocha Filho e manteve a greve.

Mais matérias
desta edição