app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5595
Política

‘AL COMEMORA EMANCIPAÇÃO COM ABERTURA DA ECONOMIA’, DIZ PAULO

Governador diz que políticas utilizadas otimizam a aplicação de recursos e promovem o desenvolvimento

Por arnaldo ferreira | Edição do dia 16/09/2023 - Matéria atualizada em 16/09/2023 às 04h00

Alagoas comemora os 206 anos de Emancipação Política de Pernambuco com personalidade de quem abre a economia para atrair investimentos privados europeu, asiático, do próprio País e retoma parceria com o governo federal.

No plano interno, o foco é a redução da vulnerabilidade social com a geração de milhares de empregos, transferência direta de renda às famílias e aos estudantes através dos programas como cartão Cria, que garante R$ 150 para mais de 150 mil mães em situação de vulnerabilidade, “Escola 10”, “alfabetização na idade certa”, “Vem que dá tempo”, entre outros de formação profissional principalmente para o turismo. Além de fortalecer investimentos para Agricultura, Saúde, Segurança Pública e Assistência Social.

“Os 3 milhões de alagoanos têm motivos e otimismo para comemorar a nossa emancipação política”, enfatizou o governador Paulo Dantas (MDB), ao enumerar as ações “transversais” que, segundo ele, otimizam a aplicação de recursos, promovem o desenvolvimento econômico, melhoria social e a abre a nossa economia para o mundo.

Na relação com o governo federal, Paulo Dantas disse que há “excelente” sintonia nos dois sentidos. Obras importantes de Alagoas, como o Canal do Sertão, estão inseridas no Programa de Aceleração do Crescimento [PAC 3] do governo federal.

Conforme o governador, a Saúde, Educação, Segurança e Infraestrutura também recebem apoio do presidente Lula. “As perspectivas de futuro para Alagoas são positivas”, disse Dantas, ao destacar que, ao contrário do que foi a gestão anterior do governo federal, hoje o Estado mantém parceria consolidada com o governo Lula.

“Alagoas está aberta para o Brasil, para o mundo e a quem queira investir em nosso território”, destacou o governador. “É uma alegria comemorar esta data política importante para o nosso Estado com perspectivas positivas de futuro. O Estado transmite confiança para a iniciativa privada investir em nossas potencialidades e vocações, tem segurança jurídica e projetos relevantes de melhorias na infraestrutura, de inclusão social e de desenvolvimento sustentável para preservar o nosso meio ambiente. Estes são os focos no momento que comemoramos a nossa independência”.

OFICIAL

Os registros oficiais apontam avanços no combate ao analfabetismo, no atendimento popular nas especialidades da saúde pública em consultas ambulatoriais e nas complexas cirurgias cardíacas.

Segundo Paulo Dantas, “quem atesta o nosso desenvolvimento e segurança são instituições e institutos sérios como a CLP Brasil (Centro de Liderança Pública), que busca soluções objetivas para problemas e afere os números das gestões para classificar as competitividades entre os Estados de forma apartidária”.

O CLP é uma organização suprapartidária que busca engajar a sociedade e desenvolver líderes públicos para enfrentar os problemas mais urgentes do Brasil. Há 12 anos, o Centro trabalha por um Estado Democrático de Direito eficiente no uso de recursos e faz o ranking de competitividade na gestão pública.

CHINA

Ao falar das comemorações da emancipação política, o governador aproveitou para fazer o balanço da viagem à China. Segundo ele, o resultado da intensa agenda de contatos com empresários de diversos setores já é perceptível. Alguns empresários chineses estão programando visitas ao Estado. Um dos contatos destacados pelo governador foi com a presidente do New Development Bank (NDB), popularmente conhecido como Banco do Brics – [criado pelos membros do grupo chamado Brics: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul –, a ex-presidente Dilma Rousseff.

Nesse encontro, a presidente do banco criado em 2015 solicitou ao governador a elaboração de projetos para o desenvolvimento da agricultura familiar, mobilidade urbana e infraestrutura. Dilma gostou de saber que será inaugurada a fábrica dos agricultores familiares de leite em pó no município de Batalha. A fábrica é a única do Nordeste da agricultura familiar. Paulo Dantas apresentou à ex-presidente da República o projeto “Perímetro do Gavião”, de São José da Tapera, que é uma área do Estado destinada aos pequenos produtores rurais de projeto irrigado com água do Canal do Sertão.

Hoje o Brasil é o País que menos recebe investimentos do Brics, por falta de projeto, admitiu Dilma Rousseff no encontro com Paulo Dantas. Por isso, cobrou projetos para investimentos em agricultura familiar, programas sociais e projetos de infraestrutura que favoreçam os segmentos do turismo. Os setores geram milhares de empregos em curto e médio prazo.

Os empresários chineses também se mostram interessados em investir no Nordeste. Dantas aproveitou para defender o interesse do Estado e do presidente Lula em atrair investimentos para a agricultura familiar. “Vamos estreitar o relacionamento com o Brics e com os empresários chineses. Os projetos de Alagoas serão enviados até o início do próximo ano”, adiantou.

SSP

Com relação à Segurança Pública, que, ao longo dos últimos 20 anos, tem sido a dor de cabeça dos gestores estaduais, Paulo Dantas destacou o menor registro histórico de crimes letais para o mês de agosto – 56 homicídios. No mesmo mês do ano passado, foram 60 homicídios. Ele ressaltou que em 11 municípios não foi registrado nenhum crime letal e em 21 cidades foi registrado apenas um.

“Portanto, em 32 municípios, ou seja, em 30% das cidades, o Estado registrou apenas um homicídio. É um resultado espetacular, mas o ideal seria zero. Vamos continuar com investimentos na motivação do servidor público, em novos concursos, na atualização da integração da força-tarefa, em ciência e tecnologia, em capacitação, treinamento de novas práticas e promover ações transversais”. O governador quer, inclusive, incentivar os policiais a se capacitarem fora do País e anunciou a entrega de mais Centros Integrados de Segurança Pública na capital e interior.

Mais matérias
desta edição