app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5647
Política

GOVERNO FEDERAL RECONHECE SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA EM MACEIÓ

Presidente Lula marca reunião com Governador Paulo Dantas para tratar da tragédia da Braskem

Por Hebert Borges | Edição do dia 02/12/2023 - Matéria atualizada em 02/12/2023 às 04h00

O governo federal reconheceu na sexta-feira (1°) o estado de emergência em Maceió pelos danos causados em razão do iminente afundamento de uma mina de exploração de sal-gema da Braskem. Existe o receio por parte dos órgãos de Defesa Civil de que a estrutura entre em colapso a qualquer momento. A medida vai facilitar o envio de recursos federais para a capital em caso de colapso ou em ações preventivas

O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) disse que está acompanhando a situação na capital alagoana. Segundo a pasta, o ministro Waldez Góes participou na sexta-feira (1º) de uma reunião com uma equipe da Defesa Civil Nacional, que está no local. O objetivo do encontro foi apresentar as informações levantadas pela equipe e traçar - em parceria com as defesas civis estadual e municipal - uma estratégia para atender a população afetada.

Por meio das redes sociais, o Governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB), anunciou que marcou uma reunião com o presidente Lula para discutir o problema, juntamente com o gabinete de crise criado pelo Estado, assim que Lula voltar de viagem.

Paulo comunicou que já havia marcado um encontro para a próxima terça-feira (5), no Palácio do Planalto, com o presidente em exercício, Geraldo Alckmin. O Presidente Lula está participando da COP 28, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

“Recebi agora uma mensagem do presidente Lula de que nos reuniremos para tratar sobre o desastre ambiental da Braskem assim que ele retornar da COP 28. Mais cedo já havia conversado com o presidente da República em exercício, Geraldo Alckmin, e marcado uma reunião”, escreveu.

E em contato com o presidente em exercício, Geraldo Alckmin, o prefeito JHC pediu apoio do governo federal para, em parceria com a prefeitura, garantir moradias à população que foi obrigada a deixar suas casas devido ao iminente risco de colapso de uma mina da Braskem.

Alckmin assegurou a JHC todo o suporte da União de que o município necessita, emergencialmente, para resguardar a integridade física dos moradores e mitigar os efeitos do desastre.

“O momento é de unirmos forças em defesa da nossa cidade e das pessoas. Quem está sendo afetado não quer saber a qual partido os políticos estão filiados. O que interessa é o que pode e está sendo feito”, disse o prefeito.

A situação é mais grave nos bairros de Mutange, Pinheiro e Bebedouro, que sofreram nos últimos abalos sísmicos devido à movimentação da cavidade de uma das minas da Braskem.

Em nota, a Braskem disse que continua mobilizada e monitorando a situação da mina 18, tomando as medidas cabíveis para minimização do impacto de possíveis ocorrências e que a área está isolada desde terça-feira (28).

“Referido monitoramento, com equipamentos de última geração, foi implementado para garantir a detecção de qualquer movimentação no solo da região e viabilizar o acompanhamento pelas autoridades e a adoção de medidas preventivas como as que estão sendo adotadas no presente momento”, disse a empresa.

Ainda de acordo com a Braskem, os dados atuais de monitoramento demonstram que a acomodação do solo segue concentrada na área dessa mina e que essa acomodação poderá ocorrer de forma gradual até a estabilização ou de maneira abrupta.

Das 35 cavidades exploradas pela empresa, nove receberam a recomendação da Agência Nacional de Mineração (ANM) de preenchimento com areia. Dessas, cinco tiveram o preenchimento concluído, em outras três os trabalhos estão em andamento e uma já está pressurizada, indicando não ser mais necessário o preenchimento com areia. Além dessas, em outras cinco cavidades, foi confirmado o status de autopreenchimento.

“As demais 21 cavidades estão sendo tamponadas e/ou monitoradas, sendo que - em sete delas - o trabalho já foi concluído. As atividades para preenchimento da cavidade 18 estavam em andamento e foram suspensas preventivamente devido à movimentação atípica no solo”, finalizou o informe.

Mais matérias
desta edição