app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5655
Política

IMA EXIGE QUE BRASKEM CRIE RESERVA NA ÁREA DO MAPA DE RISCO

Petroquímica também está proibida de realizar atividades comerciais na região atingida pela mineração

Por rayssa cavalcante | Edição do dia 07/12/2023 - Matéria atualizada em 07/12/2023 às 04h00

O Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA) determinou ontem que a Braskem crie uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) na área do Mapa de Risco, que abrange os bairros afetados pelo afundamento do solo em Maceió. O Mutange está sendo monitorado em razão da ameaça de colapso da mina 18.

A petroquímica também está proibida de realizar qualquer atividade comercial na região atingida pela mineração. O objetivo é deixar que a vegetação ocupe as localidades, o que permitirá a elaboração de uma unidade de conservação.

A Braskem deve apresentar a proposta de criação da RPPN em até 180 dias para análise e aprovação do IMA e do Conselho Estadual de Proteção Ambiental (Cepram).

Segundo o órgão, a determinação consta na condicionante nº 27, da concessão da Licença de Operação Nº 2023.06121467685.EXP.LO, com base na Resolução Normativa Nº 08/2023, e na Lei 6.787/06, Art. 5, para que a empresa execute a demolição e outras ações de apoio nos bairros com imóveis abandonados.

“A proposta de proteção legal da área de demolição deve abranger mosaicos ou área contínua, resguardadas àquelas áreas protegidas”, finalizou o IMA.

Mais matérias
desta edição