app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Política

Benedita suspende reajuste salarial dado por Garotinho

Rio – A governadora do Rio, Benedita da Silva (PT), determinou a suspensão e a revisão de reajustes salariais concedidos por Anthony Garotinho (PSB), seu antecessor, antes de se licenciar em abril para concorrer à Presidência. O governo alega não ter dinh

Por | Edição do dia 02/05/2002 - Matéria atualizada em 02/05/2002 às 00h00

Rio – A governadora do Rio, Benedita da Silva (PT), determinou a suspensão e a revisão de reajustes salariais concedidos por Anthony Garotinho (PSB), seu antecessor, antes de se licenciar em abril para concorrer à Presidência. O governo alega não ter dinheiro para manter os aumentos, que somariam R$ 16 milhões mensais, e que precisa adequar os gastos com pessoal às exigências da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). “É certo que os aumentos de salários foram um ato político que comprometeu o orçamento do Estado. Agora temos de rever essas medidas porque temos um déficit muito grande”, disse. Benedita acompanhou ontem o presidenciável petista, Luiz Inácio Lula da Silva, em visita ao Rio e a Rezende (160 km da capital). Estudo realizado pelas secretarias de Fazenda e Controle do governo informa que, se fosse mantida a previsão de gastos e empenhos deixada por Garotinho, o déficit nas contas do Estado até o final do ano seria de R$ 1,3 bilhão. “Temos de ver a legalidade desses reajustes, identificar eventuais distorções e ver se não há impedimentos à luz da lei. É uma medida preventiva”, afirmou René Garcia Jr., secretário de Controle. Garcia Jr. disse que os aumentos atingem funcionários de oito a dez empresas da administração indireta, mas não soube dizer quantas pessoas serão afetadas. Segundo ele, a folha de servidores ativos é de R$ 520 milhões. Com o decreto publicado no “Diário Oficial” de ontem, os servidores beneficiados não receberão o aumento referente a abril.

Mais matérias
desta edição