app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Política

Consultor da ONU alerta para fraudes nas elei��es

Porto Alegre – O consultor para assuntos eleitorais da Organização das Nações Unidas (ONU) Evandro Oliveira afirmou ontem, durante um evento em Porto Alegre, que as urnas eletrônicas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) são suscetíveis à fraude. De acord

Por | Edição do dia 04/05/2002 - Matéria atualizada em 04/05/2002 às 00h00

Porto Alegre – O consultor para assuntos eleitorais da Organização das Nações Unidas (ONU) Evandro Oliveira afirmou ontem, durante um evento em Porto Alegre, que as urnas eletrônicas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) são suscetíveis à fraude. De acordo com Oliveira, que participou do Fórum Internacional Software Livre, realizado na PUC-RS (Pontifícia Universidade Católica), o sistema eleitoral brasileiro se baseia em uma forma operacional fechada em áreas secretas desenvolvidas exclusivamente pela Abin (agência de inteligência). Isso possibilita a realização de “fraudes de ponta a ponta’’ no processo eleitoral. Uma das fraudes mais corriqueiras, segundo o consultor da ONU, ocorre no momento do cadastramento eleitoral. “Se você está em Porto Alegre, muitas vezes podem nem saber, mas alguém vota lá no Norte com seu nome’’, disse. Oliveira já fez recomendações ao TSE sobre alternativas para evitar a fraude. “Algumas eles aceitam, outras não. Isso já é um avanço’’, afirmou ele. “Temos um problema sério: nosso processo está todo ele informatizado (é o único país, segundo ele, que informatizou completamente o sistema). Se o voto sai também impresso é possível fazer comparações. Se não, isso não ocorre’’. “Do ponto de vista democrático, o candidato, na prática, perde o direito à recontagem do voto, o que deveria ser uma garantia. Na prática, é isso o que ocorre. Não há materialidade do voto e, por isso, não é possível a recontagem. Mais de 50 países vieram ver o nosso sistema e apenas o Paraguai o adotou’’.

Mais matérias
desta edição