app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Política

Jovens eleitores de Alagoas est�o decepcionados com os pol�ticos

FERNANDA MEDEIROS O voto do eleitorado jovem vem crescendo em todo o País, por isso mesmo poderá ser decisivo na campanha deste ano. Mas, o que espera essa juventude dos candidatos em quem pretendem votar? Alguns jovens afirmam que estão decepcionados co

Por | Edição do dia 12/05/2002 - Matéria atualizada em 12/05/2002 às 00h00

FERNANDA MEDEIROS O voto do eleitorado jovem vem crescendo em todo o País, por isso mesmo poderá ser decisivo na campanha deste ano. Mas, o que espera essa juventude dos candidatos em quem pretendem votar? Alguns jovens afirmam que estão decepcionados com os políticos e que ainda estão em dúvida em qual seja o melhor candidato, mas de uma coisa eles têm certeza: o trabalho e as propostas de cada um vão ser analisados com muito cuidado. “Queremos candidatos que sejam honestos, que dêem o melhor de si para a população. O povo brasileiro precisa de uma melhor qualidade de vida, principalmente nas áreas de Educação, Saúde, Segurança e Habitação”, opinou a estudante Marília Lins, 16 anos, que vai encarar uma eleição pela primeira vez, mesmo não sendo obrigada a votar, como determina a legislação eleitoral. “Na verdade, vou votar este ano ‘por livre e espontânea pressão’ dos meus pais, que têm conhecimentos com alguns candidatos e pediram que eu tirasse meu título para votar neles”, revelou. Marília também espera que o futuro presidente crie novas possibilidades de o povo arranjar um bom emprego. “Hoje, o desemprego é muito grande e as pessoas precisam trabalhar para sustentar suas famílias. Já para Alagoas, espero que vença o candidato que possa atuar com projetos que envolvam todas as áreas da vida humana, com a criação de medidas que beneficiem o povo, que já é tão sofrido. Para isso, porém, temos que votar certo”, lembrou. Responsabilidade Os gêmeos Deyvisson Henrique e Dayse Monique da Silva, 16 anos, também vão encarar o “clima” de uma campanha eleitoral pela primeira vez, mas eles dizem que é importante começar cedo a participar da vida política do País. “A responsabilidade de poder mudar os destinos do País e do Estado é muito legal, afinal de contas somos o futuro desta Nação”, observou Deyvisson. Ele afirma que ainda não está confiando nos candidatos apresentados até o momento, mas até o dia das eleições já terá os seus preferidos. “A vida política dos candidatos deve ser levada em conta. Mas ainda vou decidir”, reforçou. Saúde, Educação e Segurança são as áreas em que os futuros governantes devem atuar, na opinião de Dayse Monique. Segundo ela, a população está carente desse três aspectos. “Nós já não podemos mais andar com segurança pelas ruas. Até nas escolas a insegurança se alastrou. Por isso, é importante que saibamos escolher os candidatos, para não haver decepções no futuro”, disse. O estudante Edmilson Alves da Silva, 19 anos, é irmão de Deyvisson e Dayse. Por ser mais velho, já passa uma visão melhor para os caçulas, apesar de também votar pela primeira vez, neste ano. Ele considera que toda a situação do País passa, primeiro, pela Educação, pois a partir dela a população vai poder escolher o candidato certo para comandar os destinos do País e do Estado, bem como os deputados e senadores que irão representar o povo “sem máscaras”. “Se escolher certo, não dá errado”, garante. Para ele, a Educação é a base de tudo. “Sabemos que os políticos não se importam com isso, pois muitos deles preferem deixar a população analfabeta, para poder ser ludibriada mais facilmente. Eles fazem questão que haja analfabetismo para poder manipular o povo”, acusa, acrescentando que áreas como Saúde e Segurança também devem ter prioridade. “Também são as áreas mais carentes no Brasil e, em Alagoas, a situação parece ser a pior de todas”, lamentou.

Mais matérias
desta edição