app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Política

Emo��o no sepultamento de Sabino

| ODILON RIOS Repórter O radialista e ex-deputado Sabino Romariz foi sepultado ontem, às 13 horas, no Parque das Flores, no Tabuleiro do Martins. Estiveram presentes autoridades e moradores da periferia auxiliados por Romariz quando ele comandava o prog

Por | Edição do dia 16/12/2005 - Matéria atualizada em 16/12/2005 às 00h00

| ODILON RIOS Repórter O radialista e ex-deputado Sabino Romariz foi sepultado ontem, às 13 horas, no Parque das Flores, no Tabuleiro do Martins. Estiveram presentes autoridades e moradores da periferia auxiliados por Romariz quando ele comandava o programa A Vez do Povo na TV, entre 1983 e 1987. Além deles, os dez filhos, também emocionados, ex-companheiros de meios de comunicação, como a Rádio Difusora e a extinta Rádio Progresso. Para o desembargador José Fernandes de Hollanda, Romariz vai fazer falta em todas as áreas no Estado. “É lamentável a perda do Sabino. Era meu amigo de infância e adolescência. Não era só o radialista, não era só o homem de teatro, era, acima de tudo, um bom amigo”. O deputado estadual Cícero Amélio (PMN), que também acompanhou o velório e o enterro do radialista, lembrou do ex-parlamentar. “Sabino representou muita coisa, principalmente para o povo humilde e carente. Principalmente seu programa de TV. Prova é que se consagrou como o deputado estadual mais votado”. O ex-diretor da Rádio Difusora, Januário Procópio, emocionado, dizia a amigos, entre lágrimas: “Meu amigo, meu amigo”. O ex-governador Moacir Andrade, um dos últimos patrões do radialista, na Rádio Grande Rio, em Penedo, disse: “Não só para mim, mas para Penedo como um todo, Sabino, filho de Penedo, era um grande companheiro. Era um símbolo da rádiodifusão no Estado, e para nós todos é uma grande perda”. O secretário de Ciência e Tecnologia, Pedro Nelson, disse que Sabino “era marcante como radialista e político, e era querido em todos os matizes políticos”.

Mais matérias
desta edição