app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Política

ALE deve criar CPI para o caso da Casal

| PETRÔNIO VIANA Repórter A comissão especial da Assembléia Legislativa do Estado (ALE) que investiga a suposta venda dos tubos da adutora Belo Monte-Jacaré dos Homens ouve na manhã de hoje os depoimentos do proprietário da empresa Sider-Comércio, Trans

Por | Edição do dia 21/12/2005 - Matéria atualizada em 21/12/2005 às 00h00

| PETRÔNIO VIANA Repórter A comissão especial da Assembléia Legislativa do Estado (ALE) que investiga a suposta venda dos tubos da adutora Belo Monte-Jacaré dos Homens ouve na manhã de hoje os depoimentos do proprietário da empresa Sider-Comércio, Transportes e Serviços Ltda, Milton Pessoa, do ex-diretor-administrativo da Casal, Vorney Mendes, e do ex-presidente da Casal, Fernando Souza, atual secretário estadual de Infra-Estrutura. Na avaliação do presidente da comissão especial, deputado Antônio Albuquerque (PFL), esses depoimentos serão decisivos para a compreensão do problema. Independentemente da conclusão do relatório, que deverá ficar para a semana que vem, Albuquerque afirmou ontem que pretende encaminhar, ainda hoje, um requerimento para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Casa. O deputado vai indicar seu próprio nome para presidir a CPI. A comissão especial é composta ainda por Marcos Ferreira (PMN), Francisco Tenório (PMN), Alves Correia (PMN) e Dudu Albuquerque (PSB). Agência O governo do Estado encaminhou ontem, para apreciação do Legislativo, o projeto que cria a Agência de Defesa Agropecuária (ADA), última exigência do governo federal para mudar a classificação de Alagoas como área de risco desconhecido de ocorrência da febre aftosa. O projeto foi lido em plenário e será incluído no orçamento de 2006. ### Lobby do turismo pede investimentos A Assembléia Legislativa do Estado (ALE) recebeu, ontem, a visita de líderes das entidades representativas do ramo turístico do Estado. Os empresários solicitaram a inclusão de uma emenda de R$ 2 milhões para a Secretaria Estadual de Turismo no orçamento do Estado para 2006. Os recursos serviriam para promoção, nacional e internacional, do Estado de Alagoas como destino turístico. Os empresários apresentaram como argumentos os números de outro Estado do Nordeste, o Rio Grande do Norte, onde são investidos anualmente cerca de R$ 70 milhões em divulgação. Apenas a capital, Natal, tem recursos de R$ 5 milhões por ano. Enquanto Alagoas dispõe de 18 mil leitos para turistas, o Rio Grande do Norte possui 40 mil, além de outros 40 mil em construção. Ontem foram aprovados na ALE 17 projetos, sendo 14 de iniciativa do Poder Executivo. O presidente da Casa, deputado Celso Luiz (PMN), convocou uma sessão extraordinária para a próxima terça-feira. Amanhã não haverá sessão. A justificativa é dar tempo para que sejam discutidas as propostas de emendas ao orçamento do Estado, que precisa ser votado até o dia 31. Celso espera ainda o encaminhamento de outros projetos do Executivo. Entre os projetos aprovados ontem pela ALE está a regulamentação da carreira de agente penitenciário, com salários em torno de R$ 900,00. O projeto prevê a realização de concurso público para a categoria no ano que vem. |PV

Mais matérias
desta edição