app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5709
Política

Albuquerque: “Presidenci�vel se equivocou”

O presidente regional do PTB e da Assembléia Legislativa Estadual, deputado Antônio Albuquerque, considerou, ontem, que a frente de oposição, constituída pelo PTB, PDT, PPS, PRTB, PFL e PPB, foi formada com o objetivo de desenvolver um projeto para gove

Por | Edição do dia 16/05/2002 - Matéria atualizada em 16/05/2002 às 00h00

O presidente regional do PTB e da Assembléia Legislativa Estadual, deputado Antônio Albuquerque, considerou, ontem, que a frente de oposição, constituída pelo PTB, PDT, PPS, PRTB, PFL e PPB, foi formada com o objetivo de desenvolver um projeto para governar o Estado. Ele ressaltou que o grupo ainda não definiu os nomes dos concorrentes à eleição majoritária: governador, vice-governador e senadores, e que essa decisão pode ser tomada até o próximo dia 30 de junho, data limite estabelecida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para a realização das convenções partidárias e apresentação oficial dos candidatos, confirmando que o presidenciável Ciro Gomes se equivocou ao estabelecer que o PRTB definiu apoio à candidatura dele à presidência, quando algumas decisões ainda estão por ser tomadas em Alagoas. Para Albuquerque, a união de partidos com ideologias divergentes não é um problema. Ele fez a referência ao comentar a nota oficial divulgada pelo candidato a presidente da República pelo PPS, Ciro Gomes, negando que tenha feito composição para receber o apoio do PRTB de Alagoas. Albuquerque acrescentou que “a convivência de contrários é o item número um da relação humana e não poderia ser diferente na atividade político-partidária”. O presidente do PTB considerou que todos os partidos que até então compõem a frente de oposição possuem excelentes quadros para disputar as eleições de outubro. “Nós precisamos constituir, criar, elaborar um programa mínimo de governo, com a participação de segmentos representativos da sociedade, para que a gente possa definitivamente entrar no processo de desenvolvimento pleno”, considerou.

Mais matérias
desta edição