app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5715
Política

PRTB de Alagoas nega apoio � candidatura de Ciro Gomes

O PRTB de Alagoas negou, ontem, categoricamente, o apoio ao candidato do PPS, Ciro Gomes, à Presidência da República. A informação é do presidente regional do partido, Elionaldo Magalhães. Ele informou que o PRTB, assim como o PPB e o PFL no Estado, foi

Por | Edição do dia 16/05/2002 - Matéria atualizada em 16/05/2002 às 00h00

O PRTB de Alagoas negou, ontem, categoricamente, o apoio ao candidato do PPS, Ciro Gomes, à Presidência da República. A informação é do presidente regional do partido, Elionaldo Magalhães. Ele informou que o PRTB, assim como o PPB e o PFL no Estado, foi convidado a compor a Frente de Oposição, criada na última segunda-feira, apenas para concorrer, em Alagoas, aos cargos de deputados estadual e federal, senadores e governador. “Não formamos aliança com a Frente Trabalhista (composta por PTB, PPS e PDT) para apoiar o candidato popular socialista Ciro Gomes à Presidência da República. Fomos convidados para tentar viabilizar um programa de governo, visando à sucessão estadual”, frisou Magalhães. “Em nenhum momento do encontro ficou acertado nosso apoio a qualquer candidato a presidente da República, nem mesmo lançado o concorrente do grupo ao governo do Estado. Em nenhum momento o PRTB cogitou apoiar o presidenciável do PPS, Ciro Gomes”, acrescentou Elionaldo. As declarações do presidente regional do PRTB foram divulgadas após o lançamento de nota oficial do presidenciável Ciro Gomes, negando ter participado de qualquer acordo relativo ao noticiado pela Frente de Oposição. Ciro Gomes diz ainda na nota que “acordos regionais são assuntos que estão sendo tratados pelos dirigentes dos partidos que integram a Frente Trabalhista”. Elionaldo Magalhães deixou claro que “se algum partido não estiver bem situado, tem o direito de se retirar. Esta ação faz parte do processo democrático. Ciro Gomes desconhece totalmente o teor da reunião ocorrida na última segunda-feira, que teve como meta viabilizar a eleição majoritária e ainda eleger o maior número de deputados pela aliança nas eleições de outubro. Em nenhum momento foi discutido nomes para concorrer ao governo do Estado ou definido apoio para candidato a presidente da República”, reforçou Elionaldo Magalhães. O presidente do PRTB ressaltou ainda que o partido tem ampla liberdade de procurar a melhor coligação e que os entendimentos com os dirigentes PPB e do PFL continuam firme. “Em relação à Frente de Oposição, vamos nos esforçar para manter e ampliar ainda mais a aliança de oposição”.

Mais matérias
desta edição