app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5756
Política

Prefeitos e lideran�as do Interior aderem � nova for�a

Sucursal Gazeta – A formação da Frente de Oposição em Alagoas já tem a adesão de vários prefeitos. Um deles é o prefeito de Olivença, Mailson Bulhões, que classificou a consolidação do Frentão como salutar para o processo democrático. “O grupo tem nomes

Por | Edição do dia 18/05/2002 - Matéria atualizada em 18/05/2002 às 00h00

Sucursal Gazeta – A formação da Frente de Oposição em Alagoas já tem a adesão de vários prefeitos. Um deles é o prefeito de Olivença, Mailson Bulhões, que classificou a consolidação do Frentão como salutar para o processo democrático. “O grupo tem nomes de lideranças respeitadas e de credibilidade, por isso acredito que a aliança tem excelentes chances de vencer o processo eleitoral. Falta apenas a definição de um nome para compor a chapa majoritária”, declarou Mailson Bulhões. Para o prefeito de Olivença, os grupos que estavam se propondo disputar as eleições estavam deixando de lado nomes importantes da política alagoana, esquecendo-se de que esses nomes fazem parte da história do Estado e que muito fizeram por Alagoas. O prefeito Luis Carlos Costa, de Delmiro Gouveia, também se posicionou com relação à formação da Frente de Oposição, dizendo que o grupo representa propostas de mudanças rumo ao desenvolvimento e ao progresso de Alagoas. “O grupo tem lideranças políticas de grande expressão e hoje com certeza é o favorito nas eleições deste ano”, disse o prefeito. Grupo forte O presidente do diretório do PMDB de São Miguel dos Campos e secretário municipal de Indústria e Comércio, Celinho Vasconcelos, disse que o surgimento da Frente de Oposição significa a possibilidade de um grupo forte e sério fazer oposição ao atual governo. “É o que o PMDB vem fazendo há quatro anos em Alagoas, mas não pode concretizar o projeto de lançar um nome para disputar o governo do Estado. A partir da formação do Frentão, o PMDB tem a oportunidade em dar continuidade ao seu projeto de oposição, propondo uma nova forma de governar Alagoas”, enfatizou o representante do PMDB em São Miguel dos Campos. “O PMDB ficou quatro anos fora do governo fazendo oposição, e não será nesse momento tão importante para Alagoas, quando surge uma real oportunidade de mudança do quadro político administrativo, que vão fugir à luta”, declarou Celinho Vasconcelos.

Mais matérias
desta edição