app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5730
Política

Censo vai recadastrar 60 mil servidores

| GILVAN FERREIRA Repórter Depois de seis anos, o governo do Estado realiza, a partir de amanhã, o recenseamento dos cerca de 60 mil funcionários públicos estaduais. O objetivo do recenseamento é descobrir quem são, onde estão, qual o perfil dos funci

Por | Edição do dia 05/03/2006 - Matéria atualizada em 05/03/2006 às 00h00

| GILVAN FERREIRA Repórter Depois de seis anos, o governo do Estado realiza, a partir de amanhã, o recenseamento dos cerca de 60 mil funcionários públicos estaduais. O objetivo do recenseamento é descobrir quem são, onde estão, qual o perfil dos funcionários públicos estaduais, a situação com a previdência estadual e descobrir as possíveis irregularidades na folha de pagamento do Estado, que, atualmente, supera os R$ 90 milhões. O recenseamento dos servidores públicos estaduais, que vai até o próximo dia 28 de abril, também vai atingir os aposentados e os pensionistas do Estado, lotados nos mais de 50 órgãos, entre eles, secretarias, agências, autarquias e programas estaduais. Segundo o secretário de Administração, Valter Oliveira, o recenseamento dos cerca de 60 mil funcionários públicos vai ser bancado pelo Ministério da Previdência Social (MPS), que tinha assinado um convênio há quatro anos com o governo do Estado para realizar o censo dos servidores públicos. “O recenseamento vai ser financiado pelo Ministério da Previdência Social, com quem assinamos um convênio há quatro anos, mas só agora está sendo implantado. Nós vamos entrar com a parte estrutural e de pessoal. O Ministério da Previdência Social contratou uma empresa, que venceu uma concorrência pública internacional para implantar o sistema que será utilizado para o recenseamento dos servidores públicos do Estado”, revelou Oliveira. Perfil do servidor O secretário Valter Oliveira acrescentou que depois do recenseamento os dados de todos os servidores públicos serão alimentados e o Estado vai ter um perfil completo do quadro de funcionário. “Esse recenseamento vai nos possibilitar termos uma visão geral e um perfil completo dos servidores públicos. Saberemos, por exemplo, o nível de escolaridade de cada servidor, quem tem doutorado, mestrado e outros títulos”, revelou. Valter Oliveira disse que um outro fator é que o censo do servidor público também vai ser importante para formar um banco de dados com informações sobre o regime previdenciário. Ele falou da possibilidade de se detectar irregularidades na folha de pagamento do Estado, que, segundo ele, “seriam improvavéis”. “Nós realizamos auditorias regulares na folha de pagamento e não temos encontrado irregularidades. Com o recenseamento vamos encontrar casos de servidores que já morreram, mas que continuam na folha por falta de atualização de dados”, alertou Oliveira. ### Postos nos municípios vão recensear os servidores O recenseamento dos servidores públicos vai ser realizado por 200 funcionários públicos, que foram treinados durante dois dias, no auditório da Escola Fazendária, em Jacarecica, por técnicos do Ministério da Previdência e da empresa contratada para implantar o sistema que será utilizado para o censo dos servidos públicos. Esses servidores serão responsáveis pelo repasse de informações às equipes que serão deslocadas para os postos e ficarão responsáveis pelo recenseamento dos cerca de 60 mil servidores públicos. Os servidores também poderão utilizar a internet (www.portaldoservidor.al.gov.br) para preenchimento de dados, mas que deverão ser entregues pessoalmente. Em Maceió, os servidores poderão realizar o recenseamento nas suas repartições de origem. Já no interior do Estado, os servidores estaduais devem procurar as nove Coordenadorias Regionais de Ensino (CRES), entre elas, as dos municípios de Arapiraca, Pão de Açúcar, Penedo, União dos Palmares e Viçosa, que receberão as equipes de recenseadores em datas pré-determinadas. Também será montado um posto de recenseamento no município de Piranhas, no alto sertão de Alagoas, para o atendimento dos servidores públicos dos municípios de Delmiro Gouveia, Olho d’Água do Casado, Água Branca, Canapi, Inhapi, Mata Grande e Pariconha. A equipe da Secretaria de Administração fica em Piranhas, a primeira etapa de atendimento aos servidores públicos lotados em repartições no interior do Estado, de amanhã até a próxima quarta-feira, dia 6. Atendimento especial A Secretaria de Administração definiu que os servidores aposentados dos municípios da região da grande Maceió, formada por Barra de Santo Antônio, Barra de São Miguel, Coqueiro Seco, Marechal Deodoro, Paripueira, Pilar, Rio Largo, Santa Luzia do Norte, Satuba e pela capital, serão atendidos por equipes de recenseadores no auditório da Escola de Governo Germano Santos. Com relação aos pensionistas, o atendimento será feito na própria Secretaria Executiva de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio, na Rua Barão de Penedo, Centro. Documentação Segundo a assessoria da Secretaria de Administração, os recenseadores vão exigir apresentação de originais e cópias de documentos como carteira de identidade, CPF, título de eleitor, carteira de trabalho, comprovante de reservista, certidões de casamento e de nascimento dos filhos ou dependentes e comprovantes de residência e de escolaridade. Banco de dados Segundo o secretário de Administração, Valter Oliveira, as informações repassadas pelos servidores serão automaticamente colocadas à disposição no banco de dados da secretaria. “Todas as informações serão jogadas imediatamente no nosso banco de dados, por isso, quando o trabalho for concluído no dia 28 de abril - teremos todas as informações dos servidores públicos no nosso banco de dados. Esse trabalho é importante para o governo e para o próprio servidor. Pois nós passaremos a conhecê-lo melhor”, concluiu Valter Oliveira. GF

Mais matérias
desta edição