app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5710
Política

C�cero Am�lio diz que Frente apresentar� projeto de coes�o

O líder do PPS na Assembléia Legislativa, deputado Cícero Amélio, declarou ontem que a Frente de Oposição representa uma nova proposta, colocada democraticamente para a sociedade alagoana, onde vários partidos, com pensamentos ideológicos diferentes, tê

Por | Edição do dia 22/05/2002 - Matéria atualizada em 22/05/2002 às 00h00

O líder do PPS na Assembléia Legislativa, deputado Cícero Amélio, declarou ontem que a Frente de Oposição representa uma nova proposta, colocada democraticamente para a sociedade alagoana, onde vários partidos, com pensamentos ideológicos diferentes, têm a preocupação de unir idéias para formar um projeto de governo coeso para o Estado. “Pensando unicamente na realidade local, estamos consolidando uma coligação forte, analisando, primeiramente, a eleição proporcional, com a majoritária independente”, frisou Cícero Amélio. Coligações Segundo o parlamentar, a verticalização das coligações trouxe um problema grande para os Estados, pois as questões nacionais são diferentes das locais. “A posição nacional do PPS, em relação à aliança do partido com a eleição majoritária, foi adotada sem conhecimento da política alagoana. O apoio eleitoral para se conseguir a vitória, seja de deputado ou de presidente da República, não pode ser renegado. Isso enfraquece o palanque nacional, que poderia ser montado de uma forma muito mais ampla”, ressaltou Amélio. Para o deputado, a Frente de Oposição deve escolher o nome que melhor se encaixar, de acordo com as pesquisas, para disputar o governo do Estado. “Temos nomes de grande expressão política, como o do vice-governador Geraldo Sampaio, os dos deputados federais Régis Cavalcante e Thomaz Nonô, mas o que mais se adequa à realidade das pesquisas é o do ex-presidente Fernando Collor”, finalizou Cícero Amélio. Ex-presidente da AMA destaca apoio ao Frentão Sucursal Gazeta – O prefeito de Belo Monte e ex-presidente da  Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Avânio Feitosa, disse ontem que a formação de uma  grande Frente de Oposição significa uma oportunidade para os  prefeitos mudarem o quadro político de Alagoas. “Só vencerá as eleições quem obter o apoio dos prefeitos e o Frentão terá essa maioria”, garante ele. Outro prefeito que comentou o surgimento do Frentão foi Marcos Davi, de Santana do Ipanema. Ele considerou o surgimento da Frente de Oposição como um fato muito importante, oferecendo ao povo alagoano mais uma opção nas eleições desse ano. “O Frentão já é uma realidade e falta apenas definir os candidatos majoritários. A partir daí, os prefeitos poderão se posicionar politicamente”, destacou Marcos Davi. O prefeito de Belo Monte fez questão de frisar que não tem nenhum tipo de questão pessoal contra o governador Ronaldo Lessa. “É a minha opinião e acho que o Frentão oferece nomes que com certeza vão fazer muito mais por Alagoas. A Frente de Oposição vai nos dar a oportunidade de termos uma opção de governo mais próxima dos interesses municipalistas. Até agora tudo parecia perdido para os prefeitos. Vamos aguardar apenas a definição do candidato ao governo do Estado”, ressaltou o prefeito. Avânio Feitosa acrescentou que espera pela escolha de um nome de grande densidade eleitoral para representar o Frentão na disputa pelo governo estadual. “Não tenho dúvida de que os partidos irão escolher um candidato de grande aceitação popular, para poderem ir para a eleição em condições de vitória. Mas independente de quem for o indicado, marcharei junto com a Frente de Oposição”- finalizou.

Mais matérias
desta edição