app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5731
Política

Estado e Uni�o acusados de calote

| GILVAN FERREIRA Repórter Um débito de R$ 2,5 milhões dos governos federal e estadual, com os produtores de leite de Alagoas, pode inviabilizar o programa de distribuição de leite à população carente dos 102 municípios de Alagoas. O alerta foi feito o

Por | Edição do dia 12/04/2006 - Matéria atualizada em 12/04/2006 às 00h00

| GILVAN FERREIRA Repórter Um débito de R$ 2,5 milhões dos governos federal e estadual, com os produtores de leite de Alagoas, pode inviabilizar o programa de distribuição de leite à população carente dos 102 municípios de Alagoas. O alerta foi feito ontem pelo presidente da Cooperativa de Produtores de Leite de Alagoas, Ricardo Pereira, que sugere uma ação emergencial do governador Luis Abílio (PDT), para tentar superar uma das maiores crises dos últimos anos no setor. O presidente da cooperativa disse ainda que o governo federal tem uma dívida de R$ 1,2 milhão e o governo estadual deve uma outra parcela de R$ 1,15 milhão. Pereira garantiu que os produtores e as indústrias de laticínios devem suspender o programa do leite se não receberem, até a próxima semana, uma das parcelas da dívida dos governos federal e estadual. Ele alertou para os prejuízos para a população atendida pelo programa. ///

Mais matérias
desta edição