app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5729
Política

Depoimentos foram em clima de tens�o

| GILVAN FERREIRA Repórter O juiz da 9ª Vara Criminal, José Braga Neto, ouviu ontem três testemunhas do assassinato do fazendeiro Fernando Fidélis, morto em uma das celas do presídio Baldomero Cavalcanti, em outubro do ano passado. Foram ouvidos a vi

Por | Edição do dia 18/04/2006 - Matéria atualizada em 18/04/2006 às 00h00

| GILVAN FERREIRA Repórter O juiz da 9ª Vara Criminal, José Braga Neto, ouviu ontem três testemunhas do assassinato do fazendeiro Fernando Fidélis, morto em uma das celas do presídio Baldomero Cavalcanti, em outubro do ano passado. Foram ouvidos a viúva de Fernando Fidélis, Tânia Couto Fidélis, o seu filho, Fernando Fernandes Filho, o Fernandinho Fidélis, e o irmão de Fernando, Bento Fidélis. O réu confesso Edson dos Santos, o “Pé-de-Cobra”, e o ex-diretor do presídio Baldomero Cavalcanti, delegado Jair Macário, acusado de ser um dos mandantes da morte de Fernando Fidélis, acompanharam os depoimentos das três testemunhas. Segundo o promotor Marcus Mousinho, os parentes de Fidélis mantiveram os depoimentos que foram dados anteriormente ao delegado Marcílio Barenco e aos promotores Alfredo Gaspar de Mendonça, Karla Padilha e o próprio Marcus Mousinho. ///

Mais matérias
desta edição