app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5735
Política

Zona da Mata vive clima de campanha

| ODILON RIOS Repórter Em clima de campanha eleitoral, alguns dos principais personagens do “frentão” - aliança governista formada pelo PSDB, do senador e candidato ao governo Téo Vilela, e PDT, do governador Luis Abílio - discursaram ontem em palanque

Por | Edição do dia 19/04/2006 - Matéria atualizada em 19/04/2006 às 00h00

| ODILON RIOS Repórter Em clima de campanha eleitoral, alguns dos principais personagens do “frentão” - aliança governista formada pelo PSDB, do senador e candidato ao governo Téo Vilela, e PDT, do governador Luis Abílio - discursaram ontem em palanque armado na principal rua de Ibateguara, Zona da Mata, com direito a show de fogos de artifício. O evento fez parte da 42ª etapa do Governo no Interior e ainda contou com uma extensa programação como a inauguração de escolas, distribuição simbólica de 110 mil quilos de sementes e a visita a órgãos e secretarias municipais. O palanque estava lotado de personalidades, entre elas, o senador Téo Vilela, os deputados federais Maurício Quintella (PDT) e João Caldas (PL), além do presidente da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), Dilton da Conti, cujo cargo alagoano foi indicado pelo deputado federal Givaldo Carimbão (PSB), do “frentão”. Ibateguara é administrada pela prefeita Eudócia Caldas (PL), esposa de Caldas. A cidade é um dos celeiros eleitorais do deputado federal, também integrante no “frentão” do Palácio Floriano Peixoto, apesar de seu partido ser aliado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O único membro que parecia destoar do discurso político era o presidente do Tribunal de Justiça (TJ), desembargador Estácio Gama, que acumula a função de vice-governador do Estado. Mesmo assim, Abílio discursava, falando das realizações do governo, sem citar o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT). “Estamos em contato com as lideranças empresariais, políticas, como o povo em cada uma destas regiões que visitamos”, afirmou. ### Grupo de prefeitos boicota governo | IVAN NUNES Repórter Ibateguara - O governador Luis Abílio foi surpreendido, durante o programa Governo do Interior, em sua visita ao município de Ibateguara, pela ausência da maioria dos prefeitos que formam a região. A Gazeta ouviu de prefeitos que seria de fato um “boicote”, como forma de protestar contra o governo. “Acertei com o Neno [Paulo Roberto de Araújo], prefeito de São José da Laje, de não irmos a Ibateguara, ficar com caras de bobos sem trazer para nossos municípios benefício nenhum, como vem acontecendo”, disse o prefeito de União dos Palmares, José Pedrosa. De acordo com o prefeito de União, ele conseguiu a adesão de outros prefeitos, como o próprio Neno e mais Elói da Silva, de Santana do Mundaú, e Carlos Alberto Baltar Maia, o Dadado, da cidade de Branquinha. No dia anterior, por telefone, eles teriam combinado boicotar a visita de Abílio a Ibateguara como uma forma de protestar contra o comportamento do governo de Alagoas em relação a esses municípios. O prefeito José Pedrosa também achou estranhou, além de todo o staff do governo de Alagoas, a presença do senador e candidato a governador Téo Vilela. “Ainda mais fazendo altos elogios à vida política do anfitrião João Caldas e sua esposa, a prefeita Eudócia, já que Caldas é do lado do Lula. ### Lyra troca comenda pelo Orçamento Do outro lado do Estado, na capital, especificamente no grupo João Lyra, em Guaxuma, estava o deputado federal João Lyra (PTB), do “chapão”. Lyra tinha uma agenda apertada ontem. Isso porque ele desmarcou o recebimento da comenda João Havelange, pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, e viajou ontem à noite a Brasília para votar o Orçamento da União, emperrado desde a semana passada no Congresso Nacional. A previsão era que o deputado retornasse ontem mesmo ao Estado. OR ///

Mais matérias
desta edição