app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

TJ e PM querem tirar BOs de delegacias

| FÁTIMA ALMEIDA Repórter A discussão da autoridade policial para lavrar o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) - o conhecido Boletim de Ocorrência (BO) - nas operações envolvendo infrações penais de menor potencial ofensivo, abre uma polêmica em A

Por | Edição do dia 25/10/2006 - Matéria atualizada em 25/10/2006 às 00h00

| FÁTIMA ALMEIDA Repórter A discussão da autoridade policial para lavrar o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) - o conhecido Boletim de Ocorrência (BO) - nas operações envolvendo infrações penais de menor potencial ofensivo, abre uma polêmica em Alagoas. Atualmente, o TCO é uma atribuição exclusiva da Polícia Civil, mas o comando da Polícia Militar defende que seja extensiva às outras corporações, como forma de aumentar a operacionalidade da polícia. Logo de saída, a PM conta com pelo menos uma adesão de peso. O corregedor-geral da Justiça em Alagoas, desembargador Washington Luiz, deixou claro em pronunciamento, ontem pela manhã, durante um seminário realizado pela Polícia Militar do Estado, que a abrangência dessa atribuição para outras corporações facilitaria a operacionalidade da polícia. ### É usurpação de função, diz Adepol Em Alagoas, a repercussão da idéia não foi boa entre os delegados de polícia. O presidente da Associação dos Delegados de Polícia (Adepol), delegado Antônio Carlos Lessa, disse ontem que se o sistema for implantado no Estado, ele vai provocar a Adepol nacional para entrar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adim). ///

Mais matérias
desta edição