app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

PFL e PMN disputam lideran�a na ALE

| Gilvan Ferreira Repórter As mudanças partidárias no início da legislatura devem beneficiar o PFL, que está mudando de nome e passará a ser denominado de Partido Democrático (PD), comandado em Alagoas pelo ex-deputado federal e candidato derrotado ao

Por | Edição do dia 11/02/2007 - Matéria atualizada em 11/02/2007 às 00h00

| Gilvan Ferreira Repórter As mudanças partidárias no início da legislatura devem beneficiar o PFL, que está mudando de nome e passará a ser denominado de Partido Democrático (PD), comandado em Alagoas pelo ex-deputado federal e candidato derrotado ao Senado – José Thomaz Nonô. O partido já tem como certas as filiações dos deputados Cícero Amélio, que anunciou sua saída do PMN; Rui Soares Palmeira, que foi eleito pelo Prona, mas já acerta a sua entrada no quase ex-PFL, e o deputado estadual Marcos Barbosa, que deixou a base “celsista” – depois de fechar acordo com o deputado Antônio Albuquerque. ### Lessa quer o PDT aberto a conversações Em busca de reagrupar forças políticas, o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT), que durante oito anos comandou o Estado e manteve o domínio sobre as bancadas estadual e federal de Alagoas, recomeça, após o carnaval, os contatos políticos. Lessa, que já conversou com o ex-deputado federal João Lyra (PTB), seu principal adversário político nos últimos seis anos, deve tentar uma reaproximação com a ex-senadora Heloisa Helena, que foi eleita vice-prefeita na sua chapa em 1996. ### Bancada de AL na Câmara com pouca mudança A tendência de mudança verificada no Congresso Nacional ainda não atingiu a maioria dos deputados da bancada federal de Alagoas. Dos nove parlamentares federais, apenas Maurício Quintella mudou de partido até este fim de semana. Quintella anunciou no fim do mês passado a sua saída do PDT e sua filiaação ao Partido Republicano (PR), que foi formado com a fusão do PL e Prona. Os outros oito deputados da bancada alagoana até sexta-feira não anunciaram a decisão de deixar os seus partidos. ///

Mais matérias
desta edição