app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5655
Política

Viagens, PAC e eleições são prioridades de Lula

Presidente pretende viajar pelo Brasil este ano para lançar e inaugurar obras

Por G1 | Edição do dia 03/01/2024 - Matéria atualizada em 03/01/2024 às 04h00

O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) definiu que 2024, o segundo ano do seu terceiro mandato, será um período de viagens pelo país para apresentar as ações de um governo que terá desafios no Congresso, na economia, na política externa e no campo eleitoral.

Lula já adiantou aos ministros que acabará a “moleza” de permanecer no Palácio do Planalto, pois é preciso “conversar com muita gente” em 2024.

Em outubro, os brasileiros votarão para prefeito e vereador, eleição que serve de aquecimento para a disputa presidencial de 2026. Assim, rodar o País é o eixo central da ação do governo.

Para 2024, conforme o ministro da Casa Civil, Rui Costa, a meta é executar mais ações e planejar menos, estratégia traçada para melhorar a aprovação do governo e dar mais força a Lula que deseja, entre outros pontos:

Lançar e inaugurar obras do PAC nos estados;

Aproveitar a presidência do G20 para ampliar o peso do Brasil nas negociações internacionais;

Aprovar no Congresso a regulamentação da reforma tributária;

Administrar a relação com o Centrão;

Reduzir o desmatamento no ano anterior à COP 30;

Roteiro nacional

Ipec divulga pesquisa de avaliação do governo Lula

Após uma agenda internacional intensa em 2023, com 24 países visitados, Lula quer dedicar mais tempo aos roteiros internos, com idas a todos os estados do país.

Em ano de eleições municipais, o presidente aposta na estratégia para melhorar a aprovação do governo e tentar impulsionar seus candidatos.

“Vai ser o ano inteiro [2024] de viagem pelos estados brasileiros e lançamento de obras do PAC, inauguração do Minha Casa, Minha Vida, de escolas técnicas, de institutos federais, lançar novas universidades federais”, disse o presidente em outubro.

Segundo o ministro da Casa Civil, Rui Costa, o governo trabalha em um cronograma de lançamentos e inaugurações de rodovias, escolas, moradias, unidades de saúde e outras obras que constam no PAC, que terá R$ 55 bilhões disponíveis em 2024 – R$ 7,3 bilhões a menos do que o proposto pelo Planalto.

A intenção é ter eventos nas 27 unidades da federação no primeiro semestre, antes do período eleitoral.

Mais matérias
desta edição