app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

Rio: Paes diz que bandidos cobram R$ 500 mil para ‘liberar obras

O prefeito Eduardo Paes usou as redes sociais para dizer que bandidos cobraram uma taxa para liberar as obras do Parque Piedade, que está sendo construído na Zona Norte do Rio, nesta terça-feira (9).De acordo com o prefeito, a cobrança foi feita direto pa

Por G1 | Edição do dia 10/01/2024 - Matéria atualizada em 10/01/2024 às 04h00

O prefeito Eduardo Paes usou as redes sociais para dizer que bandidos cobraram uma taxa para liberar as obras do Parque Piedade, que está sendo construído na Zona Norte do Rio, nesta terça-feira (9).

De acordo com o prefeito, a cobrança foi feita direto para a empreiteira responsável pela construção. Paes diz que os bandidos ameaçaram impedir as obras caso o pagamento de R$ 500 mil não fosse realizado. “Obviamente não vamos aceitar”, diz Paes. O prefeito afirma que o secretário de Ordem Pública tem mais informações sobre a cobrança.

“O Brenno Carnevale informa com detalhes. O valor da obra é de R$ 65 milhões e cobraram R$ 500 mil”, destaca. Na postagem, Paes cita a Polícia Federal e o secretário Ricardo Cappelli.

Capelli respondeu afirmando que recebeu relatos iguais de outros prefeitos do Rio de Janeiro, e que o crime organizado destrói a economia e o desenvolvimento.

“A empreiteira não pode pagar nada, é inaceitável este estado paralelo. Vamos pra cima destes bandidos”, escreveu o secretário.

O Parque Piedade está sendo construído na Rua Manoel Vitorino, que fica entre o Morro do Urubu e Morro do 18. Ambas comunidades são dominadas pelo tráfico de drogas.

De acordo com a Polícia Civil, a denúncia é apurada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco). Os agentes da especializada buscam mais elementos para que um inquérito seja instaurado.

Em nota, a Secretaria Municipal de Ordem Pública afirma que o secretário recebeu uma determinação do próprio prefeito para denunciar a informação aos órgãos de segurança.

“A Prefeitura do Rio e a SEOP reforçam que não toleram esse tipo de atitude e não medirão esforços para auxiliar na investigação”, destaca a nota. A Polícia Federal informou que vai apurar se houve comunicação formal do município e, com os detalhes da denúncia, checar se o caso é de atribuição ou não da PF.

As obras começaram em novembro de 2023, depois que os quatro prédios da antiga Universidade Gama Filho em Piedade, na Zona Norte do Rio, foram implodidos. Cerca de 700 imóveis foram desocupados para que não houvesse riscos a nenhum morador. O projeto é semelhante ao Parque Madureira, que conta com áreas de lazer, horta urbana, academia, pista de skate e campo de futebol.

Abandonado desde 2014, após a falência da Gama Filho, o antigo campus será transformado no Parque Piedade.

Mais matérias
desta edição