app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 5647
Política

Presidência do TJAL empossa 18 novos juízes substitutos

Magistrados foram aprovados no concurso concluído em 2021 e vão passar por capacitação antes de começar a atuar

Por THIAGO GOMES e ROGÉRIO COSTA | Edição do dia 16/01/2024 - Matéria atualizada em 16/01/2024 às 04h00

Dezoito novos juízes substitutos foram empossados para atuação no Poder Judiciário de Alagoas na manhã de ontem. O evento aconteceu no auditório do Pleno do Tribunal de Justiça (TJ). A posse foi efetivada pelo Presidente do TJAL, desembargador Fernando Tourinho, e contou com a presença do ministro Humberto Martins, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Os novos magistrados foram aprovados no último concurso público do TJAL, iniciado em 2019 e concluído em 2021. Eles participarão de um curso de formação, promovido pela Escola Superior da Magistratura (Esmal), e, logo após a capacitação, já podem iniciar os trabalhos no Judiciário alagoano.

Tomaram posse dez homens e oito mulheres. São eles: Alana Mendonça Oliveira Sobral, Anna Celina de Oliveira Nunes Assis, Bruce Lee Simões Pimentel, Caio Nunes de Barros, Davi Mancebo Coutinho Fernandes, Edmilson Machado de Almeida Neto, Flávio Renato Almeida Reyes, Gabriel Meira Nóbrega de Lima, Gilmar Menezes Silva, Jáder de Medeiros Mariz Neto, Marcella Leal Restum Faria Dutra, Mayara Lima Rocha Macedo, Nathálya Ataide Fernandes, Rafael Maia Correa. Robério Monteiro de Souza, Samara Fernandes Cardoso Lima, Taís Pereira da Rosa e Viviane Coutinho Leal.

Em fevereiro, os novos juízes começarão a ter contato com os processos conclusos para sentença e, em março ou abril, devem efetivar os trabalhos nas comarcas.

“O grande desafio do Poder Judiciário é dar vazão aos processos que estão em tramitação. Precisamos tentar agilizá-los para garantir o direito a quem merece. O Poder Judiciário de Alagoas, ao longo dos últimos anos, tem procurado sair dos gabinetes e se aproximado ainda mais da sociedade”, afirmou o desembargador-presidente, Fernando Tourinho.

O ministro Humberto Martins avalia a chegada dos novos juízes no TJAL como um marco para garantir a boa produtividade da Justiça de Alagoas. Segundo ele, a Corte é beneficiada, mas quem ganha com este reforço é a sociedade, com a resolutividade de conflitos, buscando sempre o restabelecimento da paz.

“Fico feliz com a chegada desses novos juízes, dando cumprimento ao que reza a Constituição, garantindo uma Justiça rápida, eficiente e produtiva. São pessoas que estarão defendendo a lei, interpretando a Constituição, sempre em favor da cidadania”, destacou o ministro alagoano.

Os empossados iniciarão os trabalhos nas comarcas de 1ª entrância, localizadas no interior do Estado, e as lotações serão designadas pela Corregedoria Geral da Justiça (GCJ/AL), após a conclusão do curso de formação.

Atualmente, o Judiciário possui 166 magistrados atuando no 1º e 2º graus de jurisdição. Em janeiro de 2023, outros 14 juízes substitutos tomaram posse e já estão atuando para reforçar os trabalhos do Poder Judiciário.

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) também empossou ontem cinco técnicos judiciários e um oficial de justiça. Todos foram aprovados no último concurso público da Corte, realizado em 2018.

Mais matérias
desta edição