app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Política

Balanço mostra repasse de R$ 32,8 bi da União para ações em AL em 2023

Governo do Estado recebeu R$ 7,8 bilhões, enquanto os municípios foram contemplados com R$ 10,9 bilhões

Por thiago gomes | Edição do dia 26/01/2024 - Matéria atualizada em 26/01/2024 às 04h00

Em 2023, o governo federal transferiu para Alagoas o montante de R$ 32,8 bilhões. O volume repassado da União alcançou R$ 7,8 bilhões para o Estado e R$ 10,9 bilhões para os municípios. O balanço foi divulgado pelo próprio Executivo.

As ações federais também contemplaram os cidadãos. Foram R$ 14,1 bilhões em benefícios pagos à população mais necessitada no ano passado, com destaque para R$ 4,4 bilhões em Bolsa Família, R$ 1,6 bilhão em Benefício de Prestação Continuada (BPC), R$ 96,3 milhões em Auxílio Gás, R$ 467,7 milhões em seguro-desemprego e R$ 7,5 bilhões em benefícios previdenciários.

O Bolsa Família atendeu 535,3 mil beneficiários de Alagoas, recebendo, em média, R$ 691,1 por mês. São 246 mil crianças de 0 a 6 anos atendidas com R$ 150. Outras 394,4 mil (de 7 a 18 anos incompletos) e 13,8 mil gestantes receberam R$ 50 no período. Desse total, 84,9% das famílias são chefiadas por mulheres.

O levantamento aponta que 142,4 mil famílias receberam Auxílio Gás, das quais 90,4% são chefiadas por mulheres. O BPC contemplou 122,1 mil pessoas, sendo 88,3 mil pessoas com deficiência (PcDs) e 33,9 mil idosos. O Cadastro Único (CadÚnico) identificou 2,1 milhões de pessoas de baixa renda, distribuídas em 923,8 mil famílias.

Na saúde, 345 profissionais estão atuando no programa Mais Médicos, 12 deles em um distrito sanitário indígena. Foram 132 novos médicos alocados desde janeiro de 2023. O Programa Nacional de Redução de Filas de Cirurgias realizou 3,2 mil procedimentos do total de 12 mil previstos, com R$ 6,6 milhões transferidos ao estado. Os hospitais filantrópicos receberam R$ 18,3 milhões da União.

A Farmácia Popular beneficiou 78,8 mil pessoas. Ao todo, 75 mil retiraram medicamentos gratuitos para diabetes, hipertensão, asma, osteoporose e contraceptivos.

EDUCAÇÃO

Em educação, o Prouni manteve 1,2 mil bolsistas no Estado em 2023, sendo 830 negros e 770 mulheres. Desse número, 87,7% ganharam bolsas integrais de estudo. O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) atendeu 768,4 mil alunos em 2,3 mil escolas, com repasse de R$ 86,9 milhões. Já o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) beneficiou 2,1 mil escolas, com total de 613,4 mil alunos matriculados e repasse de R$ 18,9 milhões.

Na Ciência e Tecnologia, o governo federal distribuiu 755 bolsas para instituições do Estado. Dessas vagas, 51,8% foram ocupadas por mulheres e 51,26% por negros. São R$ 10,9 milhões pagos.

No ano passado, foram criados 415,4 mil postos formais de trabalho. Foram 22,8 mil vagas acrescidas em relação a 2022.

CULTURA

A Lei Paulo Gustavo repassou R$ 75,6 milhões para incentivo à cultura local, sendo R$ 43,9 milhões para o Estado e R$ 31,7 milhões para os municípios. No esporte, o Bolsa Atleta alcançou 57 atletas nascidos aqui, com investimento previsto de R$ 908,2 mil.

O Plano Safra executou 36,9 mil contratos com R$ 1,3 bilhão concedidos em 2023. O maior volume foi destinado ao agronegócio (2,4 mil contratos e R$ 815,8 milhões em crédito concedido). Na agricultura familiar, o programa firmou 34,5 mil contratos, com R$ 508,7 milhões em crédito.

Em segurança pública, o programa Escola Mais Segura liberou R$ 3 milhões para investimento em segurança nas escolas. Para o combate à violência contra a mulher, a União repassou R$ 3,5 milhões. As forças de segurança receberam R$ 28,3 milhões para ações de redução de mortes violentas intencionais.

Mais matérias
desta edição